5 coisas que vão marcar o dia

Nesta segunda-feira depois da Páscoa mantêm-se as restrições mais apertadas por causa da pandemia. As bolsas europeias estarão fechadas e a Função Pública tem tolerância de ponto.

No rescaldo de um fim de semana de Páscoa diferente, por causa da pandemia do coronavírus, as autoridades preparam-se agora para aliviar as restrições mais apertadas que estiveram em vigor durante este período, mantendo-se a recomendação para que todos fiquem em casa tanto quanto possível. As atenções vão estar postas na atualização dos dados pela Direção-Geral da Saúde (DGS), num dia em que as bolsas estarão fechadas na Europa, mas em que retomarão as negociações nos mercados bolsistas dos EUA.

Último dia das medidas mais restritivas durante a Páscoa

É o ultimo dia das medidas mais restritivas impostas pelo Governo, decretadas no âmbito do estado de emergência, no atual contexto da pandemia Covid-19, para evitar deslocações no período da Páscoa. Contemplam a proibição das deslocações para fora do concelho de residência, salvo algumas exceções. Com efeito, a partir da próxima meia-noite deixará de constituir crime de desobediência o ato de se sair do concelho de residência sem justificação, ainda que as autoridades de saúde continuem a recomendar o isolamento social à generalidade da população.

Bolsas europeias e australianas fechadas

Vários mercados bolsistas por todo o mundo vão estar fechados nesta segunda-feira depois da Páscoa. É o caso da maioria das bolsas europeias, incluindo as bolsas de Portugal, Espanha e Alemanha, bem como de outras pelo mundo, como Hong Kong e Nova Zelândia. O cenário será diferente nos EUA: Wall Street negociará dentro do período normal.

Função Pública com tolerância de ponto

O primeiro-ministro, António Costa, concedeu tolerância de ponto nos dias 9 e 13 de abril, no período da Páscoa, a todos os trabalhadores que exercem funções públicas nos serviços da administração direta do Estado. Excetuam-se “os trabalhadores dos serviços essenciais”.

DGS atualiza estado da pandemia

Depois de um fim de semana marcado pelas declarações da ministra da Saúde, que sugeriu que o pico da pandemia do novo coronavírus poderá já ter passado em Portugal, todos os olhos se fixam nos dados mais recentes sobre o número de novos casos, de pessoas recuperadas e de pessoas que morreram por causa do Covid-19, que a DGS vai lançar, como é habitual, por volta do meio-dia. Esta informação vai permitir acertar modelos e avaliar, com mais certeza, se Portugal está mesmo “em fase de planalto” da pandemia do coronavírus, como afirmou Marta Temido.

Como evoluiu a inflação em março?

O Instituto Nacional de Estatística e o Banco de Portugal vão divulgar os dados relativos ao Índice de Preços no Consumidor para o mês de março. Em fevereiro, a taxa de inflação terá sido de 0,4%, menos 0,4 pontos percentuais face em janeiro, segundo a estimativa rápida do INE.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

5 coisas que vão marcar o dia

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião