“Estamos a falar de doze zeros para o plano de recuperação”, diz Centeno

  • ECO
  • 21 Abril 2020

O presidente do Eurogrupo diz que as soluções que foram já acordadas entre os Estados-membros são "só o primeiro passo".

Mário Centeno admite que o plano de recuperação para a economia europeia perante a pandemia terá de ter “12 zeros”, em entrevista ao Público (acesso condicionado). O presidente do Eurogrupo diz que as soluções que foram já acordadas entre os Estados-membros são “só o primeiro passo”.

O ministro das Finanças vê como “perfeitamente normal” que existam vários instrumentos nesta resposta ao impacto económico da pandemia do coronavírus, salientando a importância da recuperação do mercado único, sem a qual “as economias não vão a lado nenhum”. Isto é importante para vários países durante esta “crise simétrica”, que vai levar a “uma recessão verdadeiramente avassaladora” no segundo trimestre de 2020.

Quanto à linha de crédito do Mecanismo Europeu de Estabilidade, Centeno aponta que esta é uma “rede de proteção, sem condicionalismos, sem troikas, sem programas de ajustamento, para que os Estados possam aceder a financiamento com custos equiparáveis entre todos”. O ministro das Finanças mostra-se confiante de que “o euro tem hoje uma rede de proteção incomparavelmente superior à da crise de 2008”.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

“Estamos a falar de doze zeros para o plano de recuperação”, diz Centeno

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião