PIB da Zona Euro encolhe 3,3% no primeiro trimestre

O Eurostat divulgou esta quinta-feira a estimativa rápida do PIB do primeiro trimestre. Na Zona Euro, a quebra homóloga foi de 3,3% e em cadeia de 3,8%.

A economia da Zona Euro contraiu 3,3%, em termos homólogos, no primeiro trimestre de 2020 no qual já foi parcialmente afetada pela pandemia. Já face ao trimestre anterior, a quebra foi de 3,8%. Os dados foram divulgados esta quinta-feira pelo Eurostat na estimativa rápida do PIB.

De acordo com o gabinete europeu de estatísticas, esta contração em cadeia (em comparação com o trimestre anterior) da economia da Zona Euro foi a mais expressiva desde que a série histórica começou em 1995. No quarto trimestre de 2019, o PIB tinha crescido 0,1% em cadeia.

No entanto, a contração homóloga do primeiro trimestre (as linhas do gráfico) não superou a que ocorreu no início de 2009 por causa da crise financeira, altura em que superou os -5%.

A União Europeia no seu conjunto registou quebras de 3,5% em cadeia e de 2,7% na comparação homóloga. As conclusões sobre as comparações históricas são semelhantes, como se pode ver no gráfico. Ainda não é possível dizer em detalhe que componente do PIB mais influenciou esta queda.

O Eurostat especifica nas notas do destaque que a compilação destes dados ao nível dos países não foi afetada pela pandemia. Contudo, o gabinete europeu de estatísticas reconhece que as fontes de dados estão “incompletas”.

Os números podem vir a ser revistos a 15 de maio, data da próxima estimativa do Eurostat do PIB do primeiro trimestre. É também nessa data que o Instituto Nacional de Estatística (INE) irá divulgar a estimativa rápida para o PIB português.

Já se conhecem alguns números em específico de países europeus. Em Espanha, o PIB terá encolhido 5,2% em cadeia, ou seja, do quarto trimestre de 2019 para o primeiro trimestre de 2020. Em França, na mesma ótica, o PIB terá contraído 5,8%. São duas quedas históricas em duas das maiores economia da UE, às quais se junta ainda a Bélgica (-3,9%) e a Áustria (-2,5%).

Ontem soube-se que o PIB dos EUA contraiu 4,8%, em termos homólogos, no primeiro trimestre, terminando o mais longo período de expansão económica do país. Esta é também a primeira estimativa do PIB do primeiro trimestre, a qual pode ainda ser revista. Para ser declarado que os EUA estão em recessão será preciso mais um trimestre de contração económica, sendo expectável que tal aconteça no segundo trimestre.

(Notícia atualizada às 10h23 com mais informação)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

PIB da Zona Euro encolhe 3,3% no primeiro trimestre

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião