Portugueses a comprar mais em lojas e menos online após reabertura da economia

Dados recolhidos pela gestora da rede Multibanco mostram que, imediatamente após a reabertura gradual da economia, as compras em lojas físicas recuperaram e as compras online começaram a decrescer.

A retoma gradual da atividade económica, iniciada na semana de 4 de maio teve reflexo imediato nos dados sobre pagamentos recolhidos pela SIBS. A gestora da rede Multibanco observou uma subida de 17% nas compras em loja em Portugal, para o valor mais elevado das últimas sete semanas, ao mesmo tempo que as compras online começaram a perder terreno.

“Na semana de 4 a 10 de maio, em pleno estado de calamidade, verificou-se um incremento significativo nas compras físicas […]. Em tendência inversa, registou-se um decréscimo nas compras online”, refere em comunicado o ramo estatístico da SIBS, que mede estas evoluções através de um índice de base 100, em que esta linha de base “é equivalente à média diária do número de compras antes de ser registado o primeiro caso de infeção”.

Neste contexto, na semana em análise, as compras em loja subiram 10 pontos base, de 59 para 69, enquanto as compras online caíram de 98 para 94 pontos base. Por outras palavras, ao mesmo tempo que as compras online estão a recuar, as compras em lojas físicas estão a aumentar, mas continuam significativamente abaixo do período anterior à pandemia do coronavírus.

Em simultâneo, segundo a SIBS, “à medida que se assiste à reabertura gradual da economia, verifica-se a diminuição da preponderância dos setores dos super e hipermercados, pequena distribuição alimentar, bebidas e tabaco, farmácias e parafarmácias, no total de compras realizadas na rede Multibanco, representando agora 59% das compras”.

Já no que toca às compras através da internet e processadas pela SIBS, “verifica-se que os setores com maior crescimento face ao período antes da pandemia continuam a ser o da restauração, food delivery e take away com um aumento de 71%, entretenimento, cultura e subscrições, que registou um aumento de 55%, e comércio alimentar e retalho com um acréscimo de 47%”.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Portugueses a comprar mais em lojas e menos online após reabertura da economia

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião