Ceiia vai desenvolver aeronave em joint-venture com brasileira Desaer

Chama-se ATL-100 e é uma aeronave de uso civil e militar. Tem capacidade para transportar 19 pessoas e carga até 2,5 toneladas. Está previsto que a fase de desenvolvimento demore três anos.

Depois dos ventiladores e do capacete para proteger cirurgiões e dentistas em ambientes contaminados por Covid-19, o Ceiia firmou um contrato para uma join-venture com a empresa brasileira Desaer, para desenvolver, industrializar e comercializar uma aeronave de transporte leve.

O ATL-100 é uma aeronave de uso civil e militar, com configurações para o transporte de passageiros (até 19 pessoas.) e para carga até 2,5 toneladas, com o objetivo de endereçar as necessidades de transporte regional em áreas já adensadas e nas regiões mais remotas, necessitando de pouco apoio de infraestrutura no solo e possibilidade de aterrar em pistas curtas e não pavimentadas”, explica o CEiiA, em comunicado.

A fase de desenvolvimento do projeto será executada em três anos, seguida da fase de industrialização e comercialização. Em todas as fases, o projeto vai ser executado por profissionais portugueses e brasileiros em infraestruturas localizadas em Portugal e no Brasil.

O desenvolvimento do ATL-100 terá como alicerce o foco na sustentabilidade, não só pela aplicação de tecnologias menos poluentes em seus componentes, mas, também, pela perspetiva de utilização, no futuro, de novas tecnologias como motores elétricos.

Para o centro de engenharia localizado em Matosinhos e para a empresa brasileira especializada no desenvolvimento de aeronaves esta parceria agrega competências complementares do setor aeroespacial de Portugal e do Brasil, “além de ser um importante projeto de inovação tecnológica e de criação de renda e emprego em ambos os países, surge com especial relevância agora como um contra-ataque aos efeitos danosos sobre a economia mundial causados pela crise de Covid-19″.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Ceiia vai desenvolver aeronave em joint-venture com brasileira Desaer

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião