Comissão Europeia alerta que pandemia pode aumentar número de processos em tribunal

A Comissão Europeia assegurou que o sistema judicial português tornou-se mais eficiente. Ainda assim, alerta que a pandemia e a recessão podem aumentar o número de litígios.

A Comissão Europeia alertou Portugal que a pandemia e a consequente recessão pode levar a que haja um aumento do número de litígios. Ainda assim, Bruxelas assegura que o sistema judicial português tornou-se mais eficiente nos últimos anos.

“A pandemia e a consequente recessão podem levar a um aumento de litígios e dos obstáculos que já existiam: processos longos e morosos nos tribunais administrativos e fiscais”, referiu a Comissão Europeia, esta quarta-feira, num documento onde apresenta várias recomendações por país.

Contudo, a Comissão Europeia considera que o aumento da eficiência do sistema judicial nos últimos anos é justificado pelas várias “medidas que continuam a ser implementadas”.

“O aumento da eficiência e resiliência do sistema de justiça pode melhorar o ambiente de negócio, beneficiando particularmente as PME’s e os investidores”, refere a Bruxelas.

Apoie o jornalismo económico independente. Contribua

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso. O acesso às notícias do ECO é (ainda) livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo rigoroso e credível, mas não só. É continuar a informar apesar do confinamento, é continuar a escrutinar as decisões políticas quando tudo parece descontrolado.

Introduza um valor

Valor mínimo 5€. Após confirmação será gerada uma referência Multibanco.

Comentários ({{ total }})

Comissão Europeia alerta que pandemia pode aumentar número de processos em tribunal

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião