Galp entrega 100 toneladas de alimentos a rede de emergência

Até ao final do mês, por pedidos iguais ou superior a dez euros nas lojas Galp, serão doados dez euros à Rede de Emergência Alimentar. A Uber Eats oferece a taxa de entrega dos pedidos.

A Galp e a Fundação Galp vão doar cem toneladas de bens alimentares essenciais à Rede de Emergência Alimentar (REA), de forma a apoiar mais de 318 mil pessoas.

“Para fazer parte desta iniciativa, os utilizadores devem inserir o código VAMOSAPOIAR na secção Promoções da aplicação Uber Eats e fazer um pedido de pelo menos dez euros numa loja Galp“, explica a Galp em comunicado.

“Nestes pedidos, e para assegurar que sejam cada vez mais as pessoas a aderir a esta causa, a taxa de entrega destes pedidos é suportada pelo Uber Eats”, acrescenta.

A Rede de Emergência Alimentar foi estruturada a partir do Banco Alimentar, em parceria com a ENTRAJUDA, e está assente nas Instituições de Solidariedade Social, nas Juntas de Freguesia e outras entidades que prestam apoio. A Galp é ainda parceira de mobilidade do Banco Alimentar apoiando nove bancos alimentares desta rede a nível nacional com combustível que permite a circulação dos bens.

Também em Espanha, a Galp e o Uber Eats participaram no programa “A tu lado” da associação Save The Children com bens de primeira necessidade para apoiar 1.500 famílias com dificuldades consequentes desta pandemia.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Galp entrega 100 toneladas de alimentos a rede de emergência

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião