Preços do gás natural no mercado regulado descem 3,3% em julho e 2,2% a partir de outubro

A ERSE informou esta segunda-feira que tarifas de gás natural no mercado regulado vão baixar 3,3% em julho e 2,2% a partir de outubro.

As tarifas de gás natural no mercado regulado vão baixar 3,3% em julho e 2,2% a partir de outubro, segundo informou esta segunda-feira a autoridade reguladora da energia.

“Para além da fixação da tarifa anual, com uma variação de -2,2 % a partir de outubro deste ano, a ERSE procedeu à atualização da tarifa de energia na sequência da baixa de preços do gás natural nos mercado internacionais, o que se traduz numa baixa da tarifa regulada de -3,3 % já a partir de julho”, refere a ERSE em comunicado.

Em termos anualizados, os consumidores com tarifa regulada observam no ano gás 2020-2021 face ao ano anterior uma redução de tarifa de 4,6%, acrescenta o regulador.

De acordo com a ERSE, esta descida de 4,6% a ocorrer a partir de outubro vai permitir que um casal com dois filhos obtenham uma redução a fatura mensal do gás em cerca de 1,18 euros. Já um casal sem filhos verá a fatura mensal cair 0,53 euros.

Em relação aos consumidores com tarifa social, irão beneficiar de um desconto de 31,2%, quer esteja no mercado regulado ou no mercado livre.

(Notícia atualizada às 19h30)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Preços do gás natural no mercado regulado descem 3,3% em julho e 2,2% a partir de outubro

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião