Novo Banco concedeu 56 mil moratórias avaliadas em 6,1 mil milhões de euros

No balanço das contas do primeiro trimestre, o banco liderado por António Ramalho divulga o número de moratórias que já disponibilizou aos seus clientes e o respetivo montante envolvido.

O Novo Banco divulgou o balanço das moratórias no crédito que já disponibilizou aos seus clientes desde que este mecanismo permite suspender o pagamento das prestações foi criado no final de março. Estas ascendem a um total de 56 mil, correspondentes a 6,1 mil milhões de euros em crédito.

O balanço da disponibilização deste mecanismo que permite aliviar os encargos das famílias e das empresas durante o período mais crítico resultante da pandemia surge nas contas divulgadas esta sexta-feira. O banco liderado por António Ramalho fechou o primeiro trimestre com prejuízos de 180 milhões de euros. Ou seja, quase o dobro do registado um ano antes.

Relativamente às 56 mil moratórias atribuídas está em causa o balanço mais recente feito pela instituição financeira a 2 de junho, correspondendo ao número agregado atribuído no âmbito da moratória pública e privada no âmbito do protocolo da Associação Portuguesa de Bancos (APB).

O Novo Banco divulgou ainda o crédito disponibilizado ao abrigo das linhas de crédito protocoladas com o Estado no âmbito dos apoios às empresas afetadas pelo Covid-19. À mesma data, já tinham sido disponibilizados 1,2 mil milhões de eurospor via das Linhas de Crédito Covid.

(Notícia atualizada às 18h12)

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Novo Banco concedeu 56 mil moratórias avaliadas em 6,1 mil milhões de euros

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião