Altice Portugal cria novo Comité de Sustentabilidade

  • ECO
  • 5 Junho 2020

Em 2019, a sustentabilidade passou a integrar os pilares estratégicos da empresa, a par com o investimento, a inovação, a qualidade de serviço, responsabilidade social e proximidade.

A Altice Portugal anunciou esta sexta-feira, Dia Mundial do Ambiente, a criação de um Comité de Sustentabilidade, um novo órgão criado para promover ações e iniciativas que contribuam para um desenvolvimento sustentável. Os objetivos deste Comité passam pela “promoção de uma cultura interna que assegure a otimização de recursos e sinergias, a sensibilização para a necessidade de adoção de comportamentos mais conscientes e o contributo para desenvolvimento da coesão económica e social do país”, disse a empresa em comunicado.

Este órgão será coordenado pelo Chief Corporate Officer da Altice Portugal (CCO), João Zúquete da Silva, e constituído por inúmeras figuras das áreas de gestão da empresa, bem como por diversas entidades e personalidades externas da sociedade civil.

Para João Zúquete da Silva, “uma empresa como a Altice Portugal não pode ficar à margem de um tema tão relevante para a sociedade como é o da sustentabilidade, seja ela económica, social ou ambiental. A criação deste Comité é mais um passo concreto dado nesse sentido e que contribuirá para que possa transpor para esta temática a sua capacidade de inovação, num claro contributo para um futuro mais sustentável e inclusivo”.

Em 2019, a sustentabilidade passou a integrar os pilares estratégicos da empresa, a par com o investimento, a inovação, a qualidade de serviço, responsabilidade social e proximidade. A Altice Portugal destaca, entre outros projetos, a criação de um router de cortiça, numa lógica de redução do consumo de plástico na sua produção, diminuindo assim a pegada ecológica.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Altice Portugal cria novo Comité de Sustentabilidade

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião