Vem aí uma “nuvem” europeia. Gaia-X quer competir com Amazon, Microsoft e Alibaba

Alemanha e França uniram esforços e estão a criar o Gaia-X, uma plataforma europeia para competir com as alternativas dos EUA e China. Projeto já tem o apoio de 22 grandes empresas europeias.

A soberania dos dados continua no topo da agenda europeia. É por isso que as duas maiores potências europeias, Alemanha e França, decidiram unir esforços para criar uma alternativa ao domínio norte-americano e chinês no fornecimento de serviços de cloud. A novidade já tem nome, chama-se Gaia-X, e foi apresentada pelos dois países esta semana.

A ideia franco-alemã não é a de criar uma empresa para concorrer diretamente com as gigantes Amazon Web Services e Microsoft (EUA) ou Alibaba (China). Em vez disso, os dois países querem que o Gaia-X seja uma plataforma que agregue a infraestrutura cloud de dezenas de empresas europeias e se torne num hiperscaler, termo que se refere às soluções tecnológicas altamente escaláveis.

De acordo com o Politico Europe, o projeto Gaia-X assenta, por isso, numa organização sem fins lucrativos com sede em Berlim. Para já, o objetivo é captar o interesse e compromisso de gigantes dos dois países e não estará afastada a hipótese de, noutra fase, o projeto ser alargado a mais países dentro da União Europeia.

“Não somos a China, não somos os EUA. Somos países europeus com os nossos próprios valores e interesses, os quais queremos defender”, disse o ministro da Economia de França, Bruno Le Maire, citado pelo mesmo jornal. Já o ministro da Economia alemão, Peter Altmaier, garantiu que não vê o Gaia-X como um concorrente das gigantes estrangeiras por prever um “crescimento exponencial” na procura por serviços de cloud nos próximos anos, pelo que haverá espaço para todos, indicou.

Para já, a intenção é lançar o Gaia-X até ao final do ano. Entre os membros fundadores está um grupo de 22 empresas com nomes bem conhecidos no bloco. É o caso da Deutsche Telekom e Orange nas telecomunicações, da Bosch e da Siemens na indústria, da Atos e OVHcloud na computação remota e da fabricante automóvel BMW. Metade das associadas são francesas e a outra metade é alemã.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Vem aí uma “nuvem” europeia. Gaia-X quer competir com Amazon, Microsoft e Alibaba

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião