Músico Kanye West anuncia candidatura à Presidência dos EUA

  • Lusa
  • 5 Julho 2020

Nos últimos anos, Kanye West tem sido um forte defensor da política e da figura de Donald Trump.

O músico norte-americano Kanye West anunciou este sábado, Dia da Independência dos Estados Unidos, a sua candidatura à Casa Branca, depois de ter apoiado anteriormente o atual Presidente e candidato à reeleição, Donald Trump.

“Agora devemos cumprir a promessa dos Estados Unidos confiando em Deus, unificando a nossa visão e construindo o nosso futuro. Vou concorrer à Presidência dos Estados Unidos”, anunciou o ‘rapper’ nas redes sociais com o ‘slogan’ “Visão2020”.

Não é a primeira vez que West, um afro-americano de 43 anos e de acordo com a revista Forbes a estrela mais bem paga em 2020, especula sobre uma possível incursão na política. Além disso, o dia escolhido não é acidental, uma vez que o 4 de julho é o feriado político mais importante nos Estados Unidos, que celebra a Declaração de Independência do país. Até ao momento, a equipa do músico e produtor não deu mais detalhes.

Nos últimos anos, West tem sido um forte defensor da política e da figura de Trump, a quem ele visitou em 2018 durante uma reunião na Casa Branca para discutir a violência e o sistema prisional nos Estados Unidos. Vestindo um boné vermelho com o ‘slogan’ “Tornar a América Grande Outra Vez”, o famoso ‘rapper’ chamou o Presidente de herói e agradeceu por o fazer sentir “como o Super-Homem”.

Mais tarde, em 2019, reiterou o objetivo de se candidatar à presidência durante entrevistas promocionais para o seu álbum religioso “Jesus é rei”, embora tenha situado a candidatura em 2024. A reação mais notória ao anúncio de West foi a do empresário norte-americano Elon Musk, fundador da Tesla e da SpaceX: “Tens todo o meu apoio”, respondeu no Twitter.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Músico Kanye West anuncia candidatura à Presidência dos EUA

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião