1,7 milhões de cidadãos já têm Chave Móvel Digital

  • Lusa
  • 8 Julho 2020

As adesões à Chave Móvel Digital dispararam com a pandemia. O serviço permite a autenticação nos serviços públicos com o telemóvel e conta já com 1,7 milhões de contas.

O atendimento online através do portal dos serviços públicos registou 15 milhões de acessos entre fevereiro e meados de junho, mês em que houve 98.000 novas adesões à Chave Móvel Digital, informou a ministra da Modernização do Estado.

Alexandra Leitão realçou que “os números mostram que os portugueses estão a recorrer cada vez mais ao online” e que há 1,7 milhões de adesões à Chave Móvel Digital (CMD). “Destas, 1,2 milhões são CMD ativas, o que significa que foram efetivamente utilizadas para aceder a serviços. Só no mês de junho, registaram-se mais de 98 mil novas adesões”, acrescentou.

De acordo com a ministra, o atendimento online através do portal dos serviços públicos — o ePortugal.gov.pt — “cresceu exponencialmente, com um registo recorde de 15 milhões de acessos, entre fevereiro e 12 de junho”. No que respeita a serviços específicos para empresas, desde início do ano “deram entrada mais de 47 mil pedidos, dos quais cerca de 90% através do ePortugal.gov.pt”.

A ministra destacou ainda a publicação “em breve” da Estratégia para a Modernização do Estado e da Administração Pública, com metas que incluem a redução de 25% dos tempos de espera no atendimento presencial e o aumento de 50% nos pré agendamentos online nos 10 serviços públicos mais solicitados, entre os quais Justiça, Finanças, Segurança Social e Infraestruturas / IMT. Está ainda prevista a criação de três centros de competências e a implementação de soluções itinerantes de atendimento, em pelo menos 25% dos territórios de baixa densidade.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

1,7 milhões de cidadãos já têm Chave Móvel Digital

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião