90% dos municípios portugueses com vales da UE para instalar wi-fi

  • Lusa
  • 13 Julho 2020

277 municípios portugueses conseguiram apoios da Comissão Europeia para a instalação de wi-fi em locais públicos, anuncia a Anacom.

A Autoridade Nacional de Comunicações (Anacom) anunciou esta segunda-feira que 277 municípios portugueses conseguiram apoios da Comissão Europeia para a instalação de wi-fi em locais públicos, ou seja, “cerca de 90% dos municípios”.

Em comunicado, a Anacom refere que já são conhecidos os resultados da quarta e última convocatória da iniciativa Wifi4EU, “tendo havido 12 municípios portugueses, de um total de 14 candidatos, que foram contemplados com vouchers“.

Assim, “elevam-se a 277 os municípios portugueses que conseguiram apoios da Comissão Europeia para a instalação de wi-fi em locais públicos, cerca de 90% dos municípios portugueses”, adianta o órgão regulador.

“Os 12 municípios nacionais selecionados com vales nesta última convocatória são Aguiar da Beira, Carrazeda de Ansiães, Fronteira, Guarda, Monchique, Odemira, Olhão, Ponte de Sôr, Póvoa do Varzim, Rio Maior, Sever do Vouga e Tabuaço”, refere.

As candidaturas da Figueira da Foz e Fornos de Algodres foram excluídas por já terem sido selecionadas em convocatórias anteriores.

“No conjunto das quatro convocatórias do WiFi4EU, os vales atribuídos aos municípios portugueses pela Comissão Europeia atingem cerca de 4,1 milhões de euros”, adianta.

“Nesta última convocatória existiram 8.644 candidaturas a nível da União Europeia, tendo sido selecionados 947 municípios”, acrescenta.

Atualmente existem 12 municípios em Portugal com redes de acesso WiFi4EU operacionais.

Estes 12 são Albufeira, Almodôvar, Carregal do Sal, Castelo de Vide, Funchal, Miranda do Corvo, Mogadouro, Moura, Paços de Ferreira, São João da Madeira, Serpa e Vila Franca de Xira.

A iniciativa WiFi4EU tem como objetivo proporcionar acesso à Internet de alta qualidade a residentes e visitantes locais nos principais centros de vida da comunidade local, como parques, praças, bibliotecas ou edifícios públicos, contribuindo para a redução da exclusão digital, especialmente em comunidades de áreas rurais e locais remotos e o aumento do acesso aos serviços públicos online que melhoram a qualidade de vida nas comunidades locais, explica a Anacom.

O financiamento da UE destina-se a cobrir os custos de equipamento e instalação do sistema de ‘wi-fi’.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

90% dos municípios portugueses com vales da UE para instalar wi-fi

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião