De regresso ao escritório? Há um manual de boas práticas online e gratuito

O grupo JOYN decidiu partilhar um guia de boas práticas de higiene e segurança para ajudar profissionais no regresso ao escritório. É gratuito e pode descarregá-lo no site oficial da empresa.

Milhares de empresas começam a regressar, gradualmente, aos espaços de trabalho. A pensar nisso, a especialista em consultoria, tecnologia e outsourcing JOYN decidiu disponibilizar o seu manual de regresso ao escritório online, e de forma gratuita. Neste manual há dicas de segurança e higiene para apoiar no regresso ao escritório e no novo dia-a-dia fora de casa.

O manual divide-se em seis momentos: antes de sair de casa; ao sair de casa; a deslocação em transportes públicos; em viatura própria; a chegada ao local de trabalho; e, por fim, o regresso a casa. A JOYN explica-lhe o que fazer em alguns destes momentos. O manual de boas práticas pode ser descarregado no site oficial do grupo.

Segurança nas deslocações

Se tiver por hábito deslocar-se em transportes públicos, deve ter cuidados redobrados: manter uma distância de segurança de dois metros durante todo o percurso de casa para a paragem, e nas entradas e saídas de edifícios/instalações, utilizar sempre máscara e evitar tocar em superfícies, como corrimões ou botões.

No caso de se tratar de um carro de plataformas de transporte de passageiros, como a Uber ou a Bolt, opte por viajar sozinho no banco traseiro, idealmente atrás do lugar de “pendura”, e mantenha a máscara durante toda a viagem.

Se puder viajar em carro próprio, transporte apenas pessoas que vivem consigo e, caso dê boleia a alguém, que não habite a mesma casa, peça que se sente no banco de trás, mantendo-se na diagonal oposta. Antes de iniciar a viagem, desinfete as mãos, o volante e caixa de velocidades. Se se deslocar de mota, ou bicicleta, não há necessidade de utilizar máscara, basta manter a distância de segurança.

Cheguei ao escritório. E agora?

Quando chegar ao escritório, mantenha sempre a distância de segurança aconselhada de dois metros e evite espaços de grandes aglomerados de pessoas. Cumpra a etiqueta respiratória (tossir ou espirrar para o cotovelo) e deite o papel imediatamente para o lixo.

Lave frequentemente as mãos e utilize corretamente a máscara, sempre que entrar e sair do trabalho ou não conseguir manter a distância física adequada; frequentar espaços comuns como copas, cantinas, escadas ou elevadores.

No regresso a casa, deixe os sapatos à porta e, se possível, desinfete as solas antes de os colocar dentro de casa. Retire a roupa, coloque-a num cesto coberto e depois lave-a a uma temperatura mínima de 60ºC; coloque a carteira, chaves e outros objetos dentro de uma caixa fechada; tire a máscara e coloque-a no caixote do lixo fechado; lave as mãos e desinfete a mochila de trabalho, o telemóvel e outros gadgets com uma solução à base de álcool.

” [O manual] contém informação crucial e necessária para que qualquer empresa portuguesa possa fazer um regresso seguro e consciente aos seus locais de trabalho. Esta é uma altura em que a cooperação, humanidade, resiliência e união são valores que devem guiar-nos a todos”, sublinha o CEO e cofundador do Grupo JOYN, Gonçalo Caeiro, citado em comunicado.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

De regresso ao escritório? Há um manual de boas práticas online e gratuito

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião