EDP Renováveis em recorde com compras em Espanha

Empresa-mãe vai fazer um aumento de capital para financiar a compra da espanhola através da subsidiária. Investidores aplaudiram estratégia e deram ganhos ao grupo na bolsa de Lisboa.

A EDP vai avançar com um aumento de capital para financiar a compra da empresa Viesgo, em Espanha. Os investidores aplaudiram o negócio e o grupo liderou os ganhos na bolsa. A EDP avançou 2,31% para 4,471 euros por ação, enquanto a EDP Renováveis somou 3,29% para 13,80 euros por ação. A empresa de energias renováveis tocou mesmo o valor mais elevado de sempre.

A elétrica liderada (interinamente) por Miguel Stilwell d’Andrade está a preparar uma venda de mil milhões de euros em ações. Apesar de estas terem um desconto de 23%, a venda é exclusiva para acionistas e e outros investidores que adquiram direitos de subscrição.

Antes do arranque da operação (que aguarda ainda aprovação regulatória), os investidores reforçaram posições. O grupo ajudou assim o PSI-20 a fechar a sessão positivo, contrariando o sentimento negativo na Europa. O índice ganhou 1,09% para 4.468,22 pontos, enquanto o Stoxx 600 perdeu 0,47%.

EDP Renováveis ruma a recorde

Além do grupo EDP, também a Nos impulsionou a bolsa de Lisboa com uma valorização de 2,93% para 3,584 euros por ação. Os CTT ganharam 1,81% para 2,245 euros e o BCP somou 0,83% para 0,1094 euros.

Em sentido contrário, foi a Jerónimo Martins a travar a subida do índice de referência nacional. A retalhista caiu 1% para 14,855 euros. O setor do papel e pasta de papel penalizou também, com a Semapa a perder 0,24%, a Altri 0,23% e a Navigator 0,18%. Após grande parte da sessão a negociar em alta, a Galp Energia fechou inalterada nos 10,45 euros por ação.

(Notícia atualizada às 17h20)

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

EDP Renováveis em recorde com compras em Espanha

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião