“Ofensiva da mobilidade elétrica será muito forte a partir do início de 2021”

Ricardo Tomaz, diretor de Marketing Estratégico e Relações Externas da SIVA, diz que "só será possível cumprir as normas de emissões da indústria automóvel em 2025 com um peso enorme de elétricos"

Em mais uma edição das Capital Verde Web Talks, uma série de conversas online com os Parceiros Fundadores e Agentes de Mudança da primeira plataforma online especializada em Finanças Sustentáveis e Green Economy em Portugal, Ricardo Tomaz, diretor de Marketing Estratégico e Relações Externas da SIVA, anunciou em primeira mão o projeto interno de sustentabilidade que a empresa acelerou em tempo de pandemia de Covid-19: uma espécie de “programa de promoção da mobilidade elétrica para dentro”. A ideia é incentivar os colaboradores a optar por veículos elétricos e híbridos.

“No pós-Covid haverá uma aceleração desta aceitação da mobilidade elétrica. Se há coisa que ficará desta crise é uma maior consciência da sustentabilidade”, garante Ricardo Tomaz.

O responsável fala mesmo de uma “ofensiva elétrica muito forte a partir do início de 2021”. Isto implica, só na Volkswagen, passar de dois modelos elétricos à venda hoje para 25, de 2% de peso das vendas para 25%, em cinco anos. Até a Bentley já tem um híbrido e a Lamborghini também provavelmente virá a ter, garante Ricardo Tomaz. “Só será possível cumprir as terrivelmente estritas normas de emissões da indústria automóvel em 2025 com um peso enorme de carros elétricos e híbridos“, remata.

Veja o vídeo:

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

“Ofensiva da mobilidade elétrica será muito forte a partir do início de 2021”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião