Grupo Volkswagen com prejuízo líquido de 1.201 milhões até junho

  • Lusa
  • 30 Julho 2020

A faturação caiu entre janeiro e junho para 96,1 mil milhões de euros, após um declínio constante nas vendas devido à queda na procura na sequência do encerramento dos concessionários

O grupo Volkswagen anunciou esta quinta-feira que teve no primeiro semestre um prejuízo líquido atribuído de 1.201 milhões de euros, devido aos efeitos da pandemia, contra um lucro de 6.875 milhões de euros um ano antes.

A Volkswagen informou que a faturação caiu entre janeiro e junho para 96,1 mil milhões de euros (menos 23,1% do que um ano antes) após um declínio constante nas vendas devido à queda na procura na sequência do encerramento dos concessionários. No entanto, a queda percentual nas vendas foi reduzida desde maio. Entre janeiro e junho, o Grupo Volkswagen entregou 3,9 milhões de veículos (menos 27,4% do que um ano antes).

A Volkswagen também registou um prejuízo operacional de 1,49 mil milhões de euros neste período, contra um lucro de 8,997 mil milhões de euros um ano antes. O diretor financeiro e de tecnologia do Grupo, Frank Witter, sublinhou que o primeiro semestre de 2020 foi um dos “mais desafiantes” da história da empresa devido à pandemia.

Witter sublinhou que a Volkswagen tinha rapidamente introduzido medidas extensivas para reduzir os custos e assegurar a liquidez, o que lhe permitiu limitar em certa medida o impacto da pandemia nos negócios. O diretor também notou uma “tendência positiva” nas últimas semanas e, por isso, mostrou-se “cautelosamente otimista” em relação ao segundo semestre do ano.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Grupo Volkswagen com prejuízo líquido de 1.201 milhões até junho

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião