Lucros do Lloyds Bank caem 99% no primeiro semestre para 21 milhões de euros

  • Lusa
  • 30 Julho 2020

Até junho, o Lloyds Bank registou lucros de quase 21 milhões de euros, uma quebra de 99% face ao período homólogo de 2019, anunciou a instituição financeira esta quinta-feira.

O Lloyds Bank registou lucros de 19 milhões de libras (quase 21 milhões de euros) no primeiro semestre de 2020, uma quebra de 99% face ao período homólogo de 2019, anunciou esta quinta-feira o banco britânico ao mercado.

Segundo a informação dada hoje pela instituição financeira à bolsa de Londres, os lucros recuaram significativamente face aos registados no primeiro semestre de 2019, quando o banco liderado pelo português António Horta Osório obteve 2.225 milhões de libras (2.456 milhões de euros).

Em termos brutos, o Lloyds Bank registou um prejuízo de 602 milhões de libras (664 milhões de euros), que compara com lucros antes de impostos de 2.897 mil milhões de libras (3.199 mil milhões de euros) no ano anterior.

Por seu lado, o rendimento líquido foi de 7.413 milhões de libras (8.190 milhões de euros) nos primeiros seis meses deste ano, menos 16% do que no mesmo período de 2019.

O presidente executivo do banco britânico, António Horta Osório, admitiu que a pandemia de covid-19 teve um “profundo impacto na economia a nível global”, apontando as “perspetivas incertas”.

Ainda assim, “continuamos totalmente concentrados em ajudar os nossos clientes e a economia do Reino Unido a recuperar, em colaboração com o Governo e os nossos reguladores”, assegurou o banqueiro português.

António Horta Osório vai deixar o Lloyds Bank a partir de junho do próximo ano, terminando assim um ciclo de 10 anos à frente da instituição.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Lucros do Lloyds Bank caem 99% no primeiro semestre para 21 milhões de euros

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião