Portuguesa Alexandra Brandão é a nova diretora de recursos humanos do grupo Santander

  • Pessoas
  • 3 Agosto 2020

Alexandra Brandão deixa o cargo de responsável pela gestão e eficácia comercial do Santander em Portugal, para gerir os recursos humanos do banco espanhol, a partir de 1 de setembro.

Alexandra Brandão será a nova responsável global de recursos humanos do grupo Santander.

A portuguesa Alexandra Brandão será, a partir de 1 de setembro, a nova responsável global de recursos humanos do Grupo Santander, o banco espanhol que detém o Santander Portugal. Deixa o cargo de responsável pela gestão e eficácia comercial do Santander em Portugal.

A sua designação representa uma forte aposta no reforço da gestão de recursos humanos, e vai integrar também o comité de direção do Grupo Santander. Atualmente, integra também o conselho de administração do Santander Uruguai.

Alexandra Brandão integrou pela primeira vez no banco em 2000, para o Banco Santander de Negócios, onde desempenhou funções na área de tesouraria. Foi depois diretora de produtos e serviços de particulares do Santander Totta. Foi também diretora de recursos humanos do Santander em Portugal e diretora de formação do grupo, entre 2012 e 2016, em Madrid. Entre 2013 e 2016, foi membro do Comité Consultivo da European Foundation for Management Development (EFMD).

 

Tem 42 anos e é licenciada em gestão pela Nova School of Business and Economics (Nova SBE) e tem um multinational master in business and administration pela Adolfo Ibañez School of Management, na Florida, nos EUA, e pela Deusto Business School, em Bilbau, Espanha. A nova responsável tem ainda várias formações avançadas em gestão e liderança por escolas como o Insead, IMD, Babson e Stanford.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Portuguesa Alexandra Brandão é a nova diretora de recursos humanos do grupo Santander

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião