BES deve 6,5 mil milhões de euros mas só tem 180 milhões para pagar

A degradação do passivo registada no ano passado leva a que por cada 100 euros de responsabilidades que enfrenta, a instituição disponha de apenas 2,77 euros para reembolsar.

Já passaram mais de cinco anos desde a resolução do Banco Espírito Santo (BES) e muitos credores ainda estão a tentar reaver o dinheiro aplicado na instituição. Enquanto isso, os ativos da instituição vão sendo cada vez menos suficientes para fazer face às responsabilidades. Por cada 100 euros de responsabilidades que enfrenta, o BES dispõe de 2,77 euros para as reembolsar.

Esta conclusão pode ser retirada dos dados mais recentes sobre a entidade, referentes ao final do ano passado, que constam do balanço do relatório e contas da comissão liquidatária da instituição que foi publicado esta terça-feira.

O ativo do BES “mau”, designação pela qual ficou conhecida a entidade após a intervenção no início de agosto de 2014, ascendia a 180,8 milhões de euros no final do ano passado. Este montante representa uma subida de 1,66 milhões de euros face aos perto de 179,2 milhões que se verificavam no final de 2018. Essa quantia inclui diversas participações financeiras.

Mas se o ativo subiu, pelo contrário, o valor do passivo agravou-se. As responsabilidades do BES perante terceiros estavam em 6,28 mil milhões de euros em 2018, aumentando para 6,54 mil milhões em 2019. Estão aqui as responsabilidades com títulos de dívida, como os titulares de obrigações que foram passadas do Novo Banco para o BES “mau” em 2015, por determinação do Banco de Portugal.

Com base nestes números, o ativo cobre 2,77% do passivo. Ou seja, se o ativo fosse utilizado apenas seria suficiente para pagar apenas 2,77% das suas responsabilidades totais.

Face a essa evolução, o capital próprio do BES – medido pela diferença entre o ativo e o passivo – deteriorou-se ainda mais entre 2018 e 2019. Em específico em 257,5 milhões de euros. O “buraco” na instituição era assim no final de 2019 de mais de 6,35 mil milhões de euros.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

BES deve 6,5 mil milhões de euros mas só tem 180 milhões para pagar

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião