Fundo britânico recupera mega projeto de luxo no Funchal

Em parceria com a portuguesa Habitat Invest, o fundo britânico Patron Capital Partners vai recuperar um edifício abandonado e transformá-lo num dos projetos residenciais mais luxuosos do arquipélago.

Abandonado desde 2012, vai em breve ser um dos projetos de habitação mais luxuosos da Madeira. Estava destinado a ser o Ocean Cliff Residences, mas uma insolvência ditou um novo futuro para este edifício com vista para o mar. Em breve vai chamar-se Monumental Madeira, com 24 apartamentos com grandes áreas, depois de um fundo internacional ter decidido recuperar e transformar este projeto, juntamente com a portuguesa Habitat Invest.

É junto à praia Formosa, no Funchal, que vão nascer 24 apartamentos T2 a T4 Duplex, com áreas entre os 177 e os 652 metros quadrados, adiantou ao ECO Pedro Vicente, administrador da Habitat Invest. O condomínio terá jardins e áreas comuns com uma piscina e um solário e todos os apartamentos terão vista para o mar. “São apartamentos inacreditáveis, com bastante largueza”, diz o responsável.

O Monumental Madeira representa a entrada da Habitat Invest no arquipélago. Mas esta empresa portuguesa de investimento imobiliário não vem sozinha. Pedro Vicente diz que o projeto vai nascer em parceria com um investidor internacional, sem adiantar mais detalhes. Contudo, o ECO apurou junto de fontes do mercado imobiliário que se trata do fundo britânico Patron Capital Partners, que deverá assumir a maior parte do investimento, investimento esse por enquanto desconhecido.

Estado atual do projeto, abandonado desde 2012, que vai agora ser totalmente reformulado.D.R.

As obras ainda não arrancaram, mas estão previstas para o final do ano. Já os apartamentos deverão estar prontos a habitar no final de 2021. Mas já podem ser visitados e até comprados, dado que o edifício está parcialmente construído. “Acreditamos que é a oferta mais privilegiada do Funchal em termos de apartamentos. Para além de áreas generosas, todos os apartamentos têm vista para o mar, o que é excecional”, diz Pedro Vicente.

As vendas arrancaram esta semana e, no primeiro dia já houve visitas. O administrador da Habitat Invest conta que o projeto captou interesse de portugueses, mas também de estrangeiros. “A primeira visita foi de uma família portuguesa, mas notamos que há muitos estrangeiros interessados, bem como emigrantes”, nota, referindo que “há muita dinâmica” à volta deste projeto.

Mas estes não são apartamentos para todos os bolsos. Não fosse este um dos projetos residenciais mais luxuosos da Madeira, como disse ao ECO uma outra fonte do mercado imobiliário. Os preços começam nos 415.000 euros para os T1 e vão até aos 1,15 milhões no caso dos T4. Com este projeto, a Habitat passa a contar com 12 projetos em desenvolvimento, num total de 655 unidades residenciais em produção.

Projeto abandonado na sequência de uma insolvência

Este edifício traz muita história por trás. Começou a ser construído por Norberto Melim, um dos arquitetos mais conhecidos da Madeira, e com vários projetos construídos. Mas em 2012 as obras pararam e, desde então, está abandonado. O objetivo de Melim era construir o Ocean Cliff Residence e, mesmo sem estar acabado, as vendas dos apartamentos tinham inclusive iniciado, como se pode ver pela página de promoção que ainda existe.

Vista dos apartamentos do Monumental Madeira.D.R.

Contudo, em 2015, o Novo Banco abriu processos de insolvência contra duas empresas do arquiteto, uma delas a Melim Holding, responsável pelo projeto em questão, de acordo com o Funchal Notícias. De acordo com o Jornal da Madeira, em 2017 Norberto Melim era um dos nomes com maior volume de dívida reclamada pela Caixa Geral de Depósitos, num total de 11,4 milhões de euros.

Entretanto, depois de ter passado para as mãos da banca, o edifício foi posto à venda. Segundo apurou o ECO, há cerca de um ano e meio estava à venda por oito milhões de euros. Chegou a haver uma proposta um pouco acima dos quatro milhões de euros, mas a massa insolvente não aceitou. Entretanto, o fundo britânico Parton Capital Partners adquiriu o edifício, desconhecendo-se quanto terá desembolsado.

As obras vão agora arrancar no final deste ano, como adiantou o administrador da Habitat Invest. Assim como o Monumental Madeira existe ainda o empreendimento Savoy Residence Casa Branca, do Grupo AFA, também no Funchal, com 21 apartamentos T1 a T4 em condomínio fechado.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Fundo britânico recupera mega projeto de luxo no Funchal

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião