El Corte Inglés adere ao programa de apoios à aquisição de bicicletas da CML

O programa abrange bicicletas convencionais com um apoio de 50% do valor num limite de 100 euros, mas também bicicletas elétricas, nas quais o apoio é, também, de 50% do valor num limite de 350 euros.

Desde o dia 3 de junho, quem já tenha comprado uma bicicleta no El Corte Inglés de Lisboa pode candidatar-se ao apoio da Câmara Municipal de Lisboa para promover a aquisição deste meio de transporte não poluente por por parte de todos os residentes, estudantes ou trabalhadores na capital.

O El Corte Inglés é assim um dos estabelecimentos aderentes a este programa criado no âmbito dos planos “Lisboa Ciclável” e “Lisboa Capital Verde Europeia 2020”, que tem como objetivo a promoção de uma mobilidade mais sustentável e o incentivo do uso de bicicleta no transporte individual na cidade.

O programa abrange as bicicletas convencionais com um apoio de 50% do valor num limite de 100 euros, mas também bicicletas elétricas, nas quais o apoio é, também, de 50% do valor num limite de 350 euros. No caso das bicicletas adaptadas convencionais, o apoio é de 75% do valor num limite de 200 euros, enquanto o reembolso no caso das bicicletas elétricas adaptadas sobe para 75%, até ao máximo de 500 euros. Quanto às bicicletas de carga, o município reembolsará os compradores com 50% do valor do equipamento, até ao máximo de 500 euros.

São válidas exclusivamente as aquisições na loja física do El Corte Inglés de Lisboa e o número de apoios a atribuir ao mesmo beneficiário é limitado a um. A compra de bicicletas tem de ser obrigatoriamente realizada numa das lojas aderentes. Podem beneficiar deste apoio todos os residentes no concelho de Lisboa, estudantes desde o 1º ciclo do ensino básico até ao ensino superior que residam em Lisboa ou frequentem um estabelecimento de ensino público ou privado localizado em Lisboa, assim como os trabalhadores com local de trabalho no concelho de Lisboa.

Para usufruir deste apoio da Câmara Municipal de Lisboa, os clientes deverão solicitar no Serviço de Apoio ao Cliente do El Corte Inglés de Lisboa uma declaração que ateste a finalidade da bicicleta a que se destina o apoio. Para ter acesso ao valor, o candidato deve submeter uma “candidatura eletrónica no sítio de Internet do município de Lisboa ou enviar para o endereço de correio eletrónico aí indicado”.

O Programa de Apoio à Aquisição de Bicicleta foi aprovado com os votos favoráveis do PS, BE, PSD e CDS-PP e o voto contra do PCP. A dotação total do programa é de 1,5 milhões de euros para a aquisição de bicicletas convencionais e adaptadas para pessoas com mobilidade reduzida (elétricas ou não), um milhão de euros para bicicletas assistidas eletricamente e 500 mil euros para bicicletas de carga.

Os beneficiários de apoios “ficam obrigados a manter a propriedade da bicicleta por um período não inferior a 24 meses a contar da data de aquisição”, estabelece o município nas regras do programa. O apoio é válido até 31 de dezembro de 2020 e o prazo de apresentação de candidaturas termina em 30 de novembro.

Com esta iniciativa, a autarquia pretende também “estimular o recurso ao comércio local” num “contexto de retoma da economia da cidade na sequência das medidas de combate à pandemia de Covid-19.

Além disso, o programa permitirá “alcançar um conjunto amplo de benefícios”, nomeadamente na promoção de modos de mobilidade mais sustentáveis, “na melhoria da qualidade do ar, redução de ruído, tráfego e do congestionamento na cidade de Lisboa”, elenca a proposta.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

El Corte Inglés adere ao programa de apoios à aquisição de bicicletas da CML

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião