Oracle negoceia compra do TikTok nos EUA e é alternativa à Microsoft

A multinacional Oracle também está na corrida pela compra do TikTok, sendo uma alternativa para um potencial negócio caso falhem as negociações entre a ByteDance e a Microsoft, revelou o FT.

A Oracle também está na corrida pela compra do TikTok. A multinacional tem mantido negociações preliminares com a chinesa ByteDance e está a considerar “seriamente” a aquisição da popular aplicação de vídeos, segundo o Financial Times (acesso pago).

Segundo o diário britânico, a Oracle está a explorar uma possível compra em conjunto com alguns investidores norte-americanos que já têm posições na ByteDance. Entre os parceiros está a General Atlantic, mas também a gigante de private equity Sequoia Capital.

Em causa estão as operações do TikTok no mercado norte-americano, mas também no Canadá, Austrália e Nova Zelândia. É público que também a Microsoft está a negociar a compra deste ativo, e que também o Twitter chegou a sondar uma possível “combinação”, noticiou nas últimas semanas a imprensa internacional.

A ByteDance tem estado a negociar uma venda apressada (flash sale) do TikTok naqueles mercados para evitar a morte anunciada da aplicação. Donald Trump, presidente dos EUA, tem-se oposto vocalmente à empresa, com as autoridades norte-americanas a temerem que o serviço seja um veículo de espionagem da China. A empresa nega estas acusações.

Na semana passada, o chefe de Estado assinou uma ordem executiva que estabelece formalmente o prazo para esta venda, dando 90 dias à ByteDance para vender o ativo. O prazo para a conclusão de um negócio termina assim em novembro, sendo cerca de dois meses superior ao prazo inicial dado pelo presidente, que terminaria em setembro.

Se o TikTok não for vendido até lá, a aplicação poderá ser banida por lei. Empresas ficarão legalmente impedidas de anunciar na aplicação e Google e Apple terão de remover a app das duas principais lojas de aplicações, dificultando ou impossibilitando o download.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Oracle negoceia compra do TikTok nos EUA e é alternativa à Microsoft

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião