S&P 500 continua a subir depois dos recordes

Os mercados bolsistas dos EUA arrancaram a sessão num tom positivo, com a exceção do Nasdaq, beneficiando de bons resultados divulgados pelas cotadas.

As bolsas norte-americanas abriram em alta, depois de o S&P 500 ter completado na sessão anterior a recuperação mais rápida um bear market da história, provocado pela crise pandémica. A subida de 0,1% do S&P 500, para os 3.395,55 pontos, deu ao índice um novo máximo.

Já o Nasdaq, que foi o primeiro dos três principais índices norte-americanos a recuperar o valor perdido em março, também fechou esta terça-feira num máximo histórico, mas a tendência do início da sessão atual é negativa: desce 0,25%, para os 11.183,79 pontos. O Dow Jones, que ainda está 6% abaixo dos máximos atingidos em fevereiro, segue a valorizar 0,45%, para os 27.903,45 pontos.

O destaque da sessão vai para as ações da retalhista Target, que sobem mais de 8%, após a empresa ter divulgado resultados trimestrais que ficaram acima do esperado. Nota também para as ações da Lowe, que ganham mais de 1% pela mesma razão.

Estes lucros estão a refletir a reabertura da economia e os estímulos dados nos cheques“, considera Peter Cardillo, economista-chefe da Spartan Capital Securities, em declarações à Reuters, referindo que no terceiro trimestre tal poderá não repetir-se se os democratas e os republicanos não chegarem a acordo sobre o novo pacote de estímulos para a economia norte-americana.

Mas nem tudo são boas notícias nos EUA. Esta terça-feira o secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, criticou os democratas por não discutirem um pacote de estímulos mais pequenos. Contudo, o Politico avança que a democrata Nancy Pelosi, presidente da câmara dos representantes, abriu a porta a retirar algumas exigências para conseguir um acordo.

Os mercados também deverão ser influenciados esta quarta-feira pelas minutas da última reunião da Reserva Federal que serão divulgadas ao final da tarde.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

S&P 500 continua a subir depois dos recordes

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião