Governo quer alta velocidade entre Lisboa e Porto “de uma vez só”

  • ECO
  • 16 Setembro 2020

O secretário de Estado das Infraestruturas adiantou que o plano do Governo para a alta velocidade entre Lisboa-Porto é fazer a ligação "de uma vez só". Decisão depende de fundos disponíveis.

Depois e António Costa Silva ter voltado a defender “a aposta na linha de alta velocidade Lisboa-Porto”, o secretário de Estado das Infraestruturas, João Delgado, disse que a ideia passa por avançar com a ligação “de uma vez só”, desde que haja verbas para tal.

Em declarações ao programa Fórum TSF (acesso livre), o governante explicou que “as questões ambientais” vieram demonstrar que é fundamental alterar os hábitos de mobilidade, nomeadamente, “o transporte pela rodovia” e investir na ferrovia. “Não há outra maneira de transportar grandes quantidades de pessoas que não seja mesmo pelo comboio”, referiu.

Nesse sentido, João Delgado defende que a forma “eficaz, do ponto de vista económico e de tempo” de fazer este tipo de transporte é a alta de velocidade. A ideia, segundo explicou, é fazer a ligação “de uma vez só”, caso contrário será feita “em duas fases”. “Estamos a ver, do ponto de vista da capacidade e da disponibilidade de fundos que teremos para o efeito”, explicou à rádio. Na versão inicial da Visão Estratégica para o Plano de Recuperação 2020-2030, Costa Silva sugeria que a linha fosse feita primeiro entre Porto e Soure, mas os contributos que recebeu apontam para que o projeto seja feito todo de uma só vez, embora seja necessário fazer uma análise de custo-benefício. Esta é também a opção do Governo.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Governo quer alta velocidade entre Lisboa e Porto “de uma vez só”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião