Ricardo Conde é o novo presidente da Agência Espacial Portuguesa

  • Pessoas
  • 16 Setembro 2020

Ricardo Conde será o segundo presidente da Portugal Space e sucede a Chiara Manfletti, que renunciou ao cargo. A agência já abriu concurso para escolher o terceiro presidente até ao verão de 2021.

Ricardo Conde será o segundo presidente da Agência Espacial Portuguesa Portugal Space, e sucede a Chiara Manfletti.

Ricardo Conde é o novo presidente da Agência Espacial Portuguesa Portugal Space, direção que integra desde 2019. Foi nomeado por unanimidade para ser o segundo presidente da agência.

A designação de Ricardo Conde acontece após a renúncia ao cargo por parte de Chiara Manfletti, a primeira presidente da Portugal Space que antecipou, a pedido da Agência Espacial Europeia, o seu regresso àquele organismo europeu. Chiara Manfletti deu, assim, por terminada a comissão de serviço que a ligava à Portugal Space desde março de 2019, ao abrigo do acordo entre Portugal e a ESA.

O novo presidente da Agência Espacial Portuguesa “pretende reforçar as linhas de orientação traçadas na estratégia nacional Portugal Espaço 2030, promovendo na próxima década a criação de mil postos de trabalho qualificados no setor espacial em Portugal, juntamente com a multiplicação por pelo menos dez vezes do atual volume de negócios do setor espacial, de forma a atingir cerca de 500 milhões de euros em 2030”, refere a agência em comunicado.

Com a nomeação de Ricardo Conde, a direção da Agência mantém a restante composição: além de Ricardo Conde, fazem parte deste órgão Luís Santos como vice-presidente, e Hugo André Costa como membro da direção.

“O trabalho desenvolvido ao longo do último ano e meio permitiu que Portugal avançasse com novos projetos concretos integrados em quatro grandes desafios, incluindo: i) o desenvolvimento de uma constelação de microssatélites orientada para a Observação da Terra (i.e., “Atlantic Constellation”), que será lançada em estreita colaboração com o Centro Internacional de Investigação do Atlântico, AIR Centre, num contexto internacional e deverá estar operacional a partir de 2025; ii) o desenvolvimento e operação de uma plataforma de Observação da Terra que integrará múltiplas fontes de dados (i.e., “Planeta Digital”); iii) a criação de um ecossistema de comunicações 5G para o desenvolvimento e aproveitamento do Atlântico e das regiões ultraperiféricas de Portugal; e iv) o programa Internacional de Lançamento de Satélites dos Açores (i.e., “Azores ISLP”), incluindo a construção e promoção de um porto espacial na ilha açoriana de Santa Maria”, acrescenta ainda Ricardo Conde.

Ricardo Conde é licenciado em engenharia eletrotécnica e de computadores pelo Instituto Superior Técnico de Lisboa e tem uma pós-graduação em tecnologias espaciais. Está ligado ao setor aeronáutico e espacial desde 1993, tendo participado em vários programas nacionais e internacionais nesta área, em particular nos segmentos Espaço e Terra. Foi responsável pelo desenvolvimento de negócios de “Ground Segment” da Edisoft, SA (Grupo Thales).

Os termos do concurso público para a escolha do terceiro presidente da Agência Espacial Portuguesa até ao verão de 2021 serão publicados nos próximos dias no site oficial da Portugal Space. As candidaturas poderão ser submetidas até ao final de janeiro de 2021.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Ricardo Conde é o novo presidente da Agência Espacial Portuguesa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião