Segundo concurso de renda acessível em Lisboa teve 2.872 candidatos

  • Lusa
  • 16 Setembro 2020

Segunda fase do Programa de Renda Acessível da Câmara de Lisboa recebeu mais de duas mil candidaturas para 30 habitações. Mais de 45% das pessoas que se candidataram são de fora do concelho.

O segundo concurso do Programa de Renda Acessível (PRA) da Câmara de Lisboa recebeu 2.872 candidaturas e o sorteio desta bolsa de 30 habitações será realizado na segunda-feira, anunciou a autarquia.

Em comunicado, a autarquia adianta que, devido à pandemia não haverá sessão presencial, destacando, porém, que todos os interessados podem assistir ao sorteio, que se realiza às 12h00, através do site do município.

De acordo com a câmara, “as 30 habitações incluídas neste concurso fazem parte do primeiro conjunto de casas alugadas pela autarquia a proprietários privados no âmbito do programa Renda Segura”, sendo que as tipologias vão do T1 ao T4.

A média de idades dos concorrentes é de 37 anos e a maior parte dos agregados têm “duas pessoas ou duas pessoas com um elemento dependente”, indica o município. “Tal como se tem verificado noutras bolsas deste programa de renda acessível, e no conjunto das adesões à plataforma Habitar Lisboa, mais de 45% das pessoas que se candidataram são de fora do concelho”, refere a mesma nota.

O segundo concurso de renda acessível abriu no dia 14 de agosto e terminou na segunda-feira às 17h00. A autarquia adianta ainda que o Programa Renda Segura “angariou já um total de 177 habitações (45 provenientes de Alojamento Local), que serão gradualmente disponibilizadas para próximos concursos de renda acessível, juntando-se a outras casas em património disperso neste momento a ser recuperado”.

O primeiro concurso do PRA foi lançado em 12 de dezembro e envolveu um total de 120 casas em diferentes pontos da cidade, atribuídas em 12 março. Segundo as regras do programa, cada pessoa ou agregado gastará no máximo 30% do seu salário líquido na renda.

De acordo com a câmara, o valor de um T0 varia entre 150 e 400 euros, o preço de um T1 situa-se entre 150 e 500 euros e um T2 terá um preço que pode ir dos 150 aos 600 euros, enquanto as tipologias superiores contarão com uma renda mínima de 200 euros e máxima de 800.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Segundo concurso de renda acessível em Lisboa teve 2.872 candidatos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião