Big four afastadas da auditoria aos créditos de Vieira no Novo Banco

  • ECO
  • 18 Setembro 2020

A PwC é a auditora da Benfica SAD, o que leva agora o Novo Banco a ter de optar por uma de outras três auditoras que não tinham sido escolhidas: Baker Tilly, BDO ou Mazars.

A PwC vai ser substituída na auditoria à reestruturação de créditos em dívida de Luís Filipe Vieira no Novo Banco, pedida pelo Fundo de Resolução (FdR), avança esta sexta-feira o Jornal Económico (acesso pago).

Em causa estão potenciais conflitos de interesse reputacionais da auditora, que já tinha arrancado com os trabalhos para avaliar a viabilidade do fundo que ficou com a dívida da Promovalor, grupo económico do presidente do Benfica. A PwC é a auditora da Benfica SAD, o que leva agora o Novo Banco a ter de optar por uma de outras três auditoras que não tinham sido escolhidas: Baker Tilly, BDO ou Mazars.

A empresa de Luís Filipe Vieira é um dos maiores devedores do Novo Banco com uma dívida que ascendia a 760,3 milhões de euros, no final de 2018. O grupo causou à instituição uma perda de 225,1 milhões de euros entre agosto de 2014 e o final de 2018, devido tanto a imparidades como à desvalorização da dívida e dos ativos imobiliários.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Big four afastadas da auditoria aos créditos de Vieira no Novo Banco

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião