De Cristina a Tony Carreira e Pedro Abrunhosa, já se conhecem todos os novos donos da TVI

Já são conhecidos todos os compradores da posição de 64,47% da Prisa na Media Capital. De Cristina Ferreira a Tony Carreira e a Pedro Abrunhosa, saiba quem controla quanto da "nova TVI".

A Media Capital prepara-se para uma transformação massiva na sua estrutura acionista, que acontecerá assim que a Prisa concluir a venda da posição de 64,47% da subsidiária Vertix na dona da TVI. Nas últimas semanas, o grupo foi divulgando a identidade dos novos donos, um processo que ficou concluído esta quinta-feira.

O ECO já tinha revelado em primeira mão que, entre os novos acionistas, estão nomes como o da apresentadora Cristina Ferreira, que regressou à Media Capital depois de um ano a trabalhar no grupo Impresa, mas também artistas portugueses como Pedro Abrunhosa e Tony Carreira. Agora, porém, é possível traçar com mais detalhe quem são os novos acionistas qualificados da Media Capital, assim como as percentagens que detêm.

Conheça os novos donos da TVI

Triun – 20%

Quando a Prisa concluir a venda da sua participação, a Triun passará a controlar 20% da Media Capital, tornando-se a segunda maior acionista do grupo, logo a seguir à Pluris Investments de Mário Ferreira. A Triun é controlada por três pessoas, tendo como presidente o filho de Avelino Gaspar, presidente da Lusiaves:

  • Paulo Alexandre Francisco Gaspar
  • Mariana da Mota Francisco Gaspar
  • Francisco Miguel da Mota Gaspar

Zenithodyssey – 16%

A Zenithodyssey assinou um contrato com a Prisa para ficar com uma posição representativa de 16% do capital e direitos de voto da dona da TVI. A sociedade é detida por várias entidades, pelo que estes 16% dividem-se da seguinte forma:

  • CIN – controla 50% da Zenithodyssey, o que corresponde a uma posição indireta de 8% na Media Capital.
  • Polopiqué (Luís Guimarães) – controla 18% da Zenithodyssey, o que corresponde a uma posição indireta de 2,88% na Media Capital.
Luís Guimarães, presidente da Polopiqué, que vai controlar 2,88% da Media Capital através da Zenithodyssey.Nuno Oliveira/Portugaltextil
  • Volume Volátil (Filipe Barbosa Carvalho) – controla 12% da Zenithodyssey, o que corresponde a uma posição indireta de 1,92% na Media Capital.
  • Zafgest (Rui Costa Freitas) – controla 10% da Zenithodyssey, o que corresponde a uma posição indireta de 1,6% na Media Capital.
  • Alfredo & Carlos (Alfredo Alves Pereira e Carlos Alves Pereira) – controla 10% da Zenithodyssey, o que corresponde a uma posição indireta de 1,6% na Media Capital.

Biz Partners – 11,9725%

A Biz Partners é um consórcio controlado por várias empresas e figuras, que concordou comprar à Prisa 11,9725% da Media Capital. A posição divide-se da seguinte forma:

  • Tensai Indústria (Manuel João Preto) – controla 20,0560% da Biz Partners, o que corresponde a uma posição indireta de cerca de 3% na Media Capital.
  • IBG (Isabel Rodrigues de Sá) – controla 16,7060% da Biz Partners, o que corresponde a uma posição indireta de cerca de 2% na Media Capital.
  • Hiper Go (Miguel Osório Araújo) – controla 16,7060% da Biz Partners, o que corresponde a uma posição indireta de cerca de 2% na Media Capital.
  • Castro Group (Paulo Pereira de Castro) – controla 16,7060% da Biz Partners, o que corresponde a uma posição indireta de cerca de 2% na Media Capital.
  • Regimidia (Tony Carreira) controla 8,3520% da Biz Partners, o que corresponde a uma posição indireta de cerca de 1% na Media Capital.
Através da Biz Partners, Tony Carreira vai controlar 1% da Media Capital.José Sena Goulão/Lusa
  • Pelican Score Investimentos (Bruno Ribas Esteves de Albernaz) – controla 8,3520% da Biz Partners, o que corresponde a uma posição indireta de cerca de 1% na Media Capital.
  • Palpitevalor (Patrícia Dantas de Oliveira) – controla 8,1220% da Biz Partners, o que corresponde a uma posição indireta de cerca de 0,97% na Media Capital.

Pedro Mendes Ferreira – 5%

A Prisa assinou com Pedro Mendes Ferreira (advogado) um contrato para a venda 5% da Media Capital. A posição será assumida por uma sociedade comercial que ainda está em constituição.

Fitas e Essências – 3%

A Fitas e Essências, controlada por Stéphane Rodolphe Picciotto, administrador da Confetil e Eurextil, vai assumir uma posição de 3% na Media Capital, depois de consumada a venda da posição da Prisa.

Cristina Ferreira – 2,5%

Através de uma empresa designada DoCasal Investimentos, a apresentadora Cristina Ferreira vai assumir o controlo de 2,5% da Media Capital. A popular figura pública surpreendeu o mercado quando anunciou a decisão de sair da SIC para regressar à TVI como diretora de ficção e entretenimento, um ano depois de ter deixado a Media Capital.

A apresentadora Cristina Ferreira regressa à TVI, agora também como acionista com 2,5% da Media Capital.Paula Nunes

Pedro Abrunhosa – 2%

O artista português Pedro Abrunhosa vai controlar 2% da Media Capital depois da venda da Prisa. A posição é assumida pela Boom Studios, empresa controlada pelo próprio e pela sua outra empresa Pedro Abrunhosa Produções Musicais.

O artista Pedro Abrunhosa vai controlar 2% da Media Capital.TIAGO PETINGA/LUSA

Manuel Ferreira Lemos – 2%

O empresário Manuel José Lemos de Ferreira Lemos, que é presidente do conselho de administração do Hospital Terra Quente, do Hospital de Bragança e do Hospital Privado de Chaves, também assinou acordo com a Prisa para ficar com 2% da Media Capital.

António Carvalho – 2%

Do mesmo modo, o investidor individual António Carvalho também assinou acordo com a Prisa para ficar com outros 2% da Media Capital.

A nova estrutura acionista

São muitos os novos nomes que entram na estrutura acionista da TVI. Após a consumação dos diferentes negócios, a estrutura acionista da Media Capital deverá ser a seguinte:

  • Pluris Investments: 30,22%
  • Triun: 20%
  • Zenithodyssey: 16%
    • CIN: 8%
    • Polopique: 2,88%
    • Volume Volátil: 1,92%
    • Zafgest: 1,6%
    • Alfredo & Carlos: 1,6%
  • Biz Partners: 11,9725%
    • Tensai Indústria: 3%
    • IBG: 2%
    • Hiper Go: 2%
    • Castro Group: 2%
    • Tony Carreira: 1%
    • Pelican Score Investimentos: 1%
    • Palpitevalor: 0,97%
  • Abanca: 5,05%
  • Pedro Mendes Ferreira: 5%
  • Fitas e Essências: 3%
  • Cristina Ferreira: 2,5%
  • Pedro Abrunhosa: 2%
  • Manuel Ferreira Lemos: 2%
  • António Carvalho: 2%
  • Free float (capital disperso em bolsa): 0,26%

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

De Cristina a Tony Carreira e Pedro Abrunhosa, já se conhecem todos os novos donos da TVI

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião