JLA Advogados é a firma do ano nos Africa Legal Awards

A JLA Advogados, sociedade Moçambicana membro da rede Abreu Internacional, foi eleita a melhor sociedade de advogados do ano no mercado africano, nos prémios internacionais African Legal Awards 2020.

A JLA Advogados, sociedade de advogados moçambicana, parceira da Abreu Advogados, foi eleita a melhor sociedade de advogados do ano no mercado africano, nos prémios internacionais African Legal Awards 2020, uma iniciativa da editora Law.com International.

“Estamos todos muito felizes por tão prestigiado prémio que é o reconhecimento do trabalho que desenvolvemos estes anos na JLA, mas também de todos os nossos clientes que diariamente nos confiam os seus desafios. Esta distinção espelha a nossa dedicação e confirma um caminho único que temos percorrido focados na inovação e na entrega de serviços jurídicos diferenciados e estratégicos em Moçambique“, refere Zara Jamal, sócia da JLA Advogados e da Abreu Advogados.

A sócia Zara Jamal foi também finalista na categoria de Partner of the Year (female).

“Muitos parabéns a toda a equipa da JLA Advogados por tão importante distinção. A JLA tem conquistado um lugar único em Moçambique e é já um parceiro reconhecido internacionalmente por empresas e escritórios de advogados. Como projeto de referência que queremos ser nos países de língua portuguesa, este prémio só nos pode encher de orgulho pelo caminho percorrido mas também é uma responsabilidade acrescida para os passos que ainda nos faltam dar no futuro”, nota Duarte de Athayde, managing partner da Abreu Advogados.

Os prémios reconhecem as maiores conquistas da comunidade jurídica em África e o escritório moçambicano, membro da Abreu International, foi o escritório vencedor na categoria African Law Firm of the Year – Small Practice.

A JLA conta com dez anos de pratica no mercado de Moçambique e uma equipa de dez advogados que se dedicam a grandes projetos de investimento estrangeiro, tendo assessorado recentemente aquele que foi o maior projeto de investimento no país na área de oil&gas.

Os vencedores foram conhecidos numa cerimónia virtual realizada, no passado dia 17 de setembro, pela Africa Legal, a Corporate Counsel Association of South Africa e o painel de jurados da Law.com International. Os prémios são atribuídos anualmente em diversas categorias e espelham a excelência dos serviços jurídicos e do talento no mercado africano.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

JLA Advogados é a firma do ano nos Africa Legal Awards

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião