Governo e parceiros sociais discutem na quarta-feira Plano de Recuperação e Resiliência

  • Lusa
  • 25 Setembro 2020

Governo convocou os parceiros sociais para uma reunião de concertação na quarta-feira, para discutir o Plano de Recuperação e Resiliência.

O Governo convocou esta sexta-feira os parceiros sociais para uma reunião de concertação na quarta-feira, para discutir o Plano de Recuperação e Resiliência, que define as prioridades para a saída da crise.

A reunião da Comissão Permanente de Concertação Social (CPCS) foi convocada pela ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho, e desta vez já se irá realizar na sede do Conselho Económico e Social (CES), embora ainda com participação física limitada aos membros efetivos de cada parceiro social, por motivo de segurança sanitária.

Assim, participarão presencialmente no encontro dois elementos de cada confederação sindical e um elemento de cada confederação patronal. Os restantes representantes podem participar por videoconferência.

De acordo com a convocatória, a que agência Lusa teve acesso, a reunião tem como ordem de trabalhos o balanço da situação decorrente da Covid-19, o Plano de Recuperação e Resiliência e ‘outros assuntos’.

A reunião contará com a presença do Ministro do Planeamento, além dos membros do Governo habituais.

O Programa de Recuperação e Resiliência deverá ser apresentado publicamente em 14 de outubro, na véspera de o documento ser entregue à Comissão Europeia.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Governo e parceiros sociais discutem na quarta-feira Plano de Recuperação e Resiliência

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião