Fortunas dos bilionários crescem para 10,2 biliões na pandemia

A pandemia parece não ter afetado os mais ricos do mundo, já que a fortuna dos bilionários atingiu um novo recorde. Entre abril e junho, riqueza cresceu 27,5%.

A Covid-19 parece não ter afetado os mais ricos do mundo. Em plena crise provocada pela pandemia, a fortuna dos bilionários atingiu um novo recorde: 10,2 biliões de dólares. Só entre abril e junho, os mais ricos viram as suas “poupanças” aumentarem em quase um quarto.

A riqueza dos bilionários atingiu “um novo recorde, ultrapassando o pico anterior de 8,9 biliões de dólares alcançado no final de 2017”, revela o relatório do banco suíço UBS, citado pelo The Guardian (acesso livre, conteúdo em inglês). Contas feitas, a fortuna dos mais ricos do mundo acende já aos 10,2 biliões de dólares.

De acordo com este documento, no ponto alto da crise pandémica, entre abril e junho, os bilionários viram a sua fortuna crescer em mais de um quarto (27,5%). Segundo o UBS, os mais ricos beneficiaram em grande medida da aposta na recuperação dos mercados acionistas quanto estes atingiram o seu ponto mais baixo durante o confinamento generalizado de abril e maio.

“Os bilionários saíram-se extremamente bem durante a crise da Covid-19, não apenas enfrentando o lado negativo da tempestade, mas ganhando com o lado positivo [com a recuperação dos mercados de ações]”, sinaliza Josef Stadler, responsável pelo departamento de family office global do UBS, citado pelo jornal.

Mas não foram só as fortunas que cresceram. Também há mais pessoas na “lista” dos mais ricos. Nesse sentido, o número de bilionários passou de de 2.158 em 2017 para 2.189 atualmente. Há assim mais 31 pessoas categorizadas como “bilionárias”.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Fortunas dos bilionários crescem para 10,2 biliões na pandemia

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião