Clientes de luz em baixa tensão recebem 197 mil euros por interrupções em 2019, revela ERSE

  • Lusa
  • 8 Outubro 2020

ERSE revelou que os clientes de eletricidade em baixa tensão foram compensados em 197 mil euros pelos operadores de redes elétricas. Clientes afetados são automaticamente compensados.

Os clientes de eletricidade em baixa tensão foram compensados em cerca de 197 mil euros pelos operadores de redes elétricas, devido a interrupções no serviço em 2019, revelou esta quinta-feira a Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE).

“Quando o operador da rede de distribuição não cumpre os padrões individuais de continuidade de serviço (número e duração de interrupções longas), os clientes afetados são automaticamente compensados, sem que seja necessária qualquer solicitação. Em 2019, os operadores compensaram os clientes [em baixa tensão] em cerca de 197 mil euros”, conclui o regulador, no Relatório da Qualidade de Serviço Técnica do Setor Elétrico relativo a 2019.

A ligação de baixa tensão (BT) destina-se, tipicamente, a clientes residenciais, lojas, escritórios e pequenas empresas.

Aquele relatório anual avalia se a qualidade do fornecimento de energia elétrica, prestada aos consumidores pelos operadores das redes de transporte e de distribuição, cumpre os padrões de qualidade estabelecidos pela ERSE.

Assim, o documento revela que, em 2019, os padrões de qualidade previstos para a distribuição de BT foram todos cumpridos em Portugal continental e Região Autónoma da Madeira.

No entanto, na Região Autónoma dos Açores, o padrão geral relativo ao número de interrupções não foi cumprido na ilha do Faial.

A duração média de interrupções por clientes em BT tem-se mantido estável, nos últimos seis anos, em torno dos 125 minutos em Portugal continental, 258 minutos nos Açores e a rondar os 68 minutos na Madeira, acrescenta o documento.

Quanto ao número médio de interrupções por cliente em BT, a região da Madeira regista o melhor resultado ao longo dos últimos anos, com uma interrupção longa (mais do que três minutos) por cliente, em 2019.

Em Portugal continental, registaram-se 2,20 interrupções por cliente, enquanto nos Açores houve 9,15 interrupções por cliente, no ano em análise.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Clientes de luz em baixa tensão recebem 197 mil euros por interrupções em 2019, revela ERSE

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião