Mutualista avança com fusões no imobiliário

  • ECO
  • 13 Outubro 2020

Este não será o único processo de fusão por incorporação, sendo que existem mais operações em curso na associação liderada por Virgílio Lima.

A dona do Banco Montepio, Associação Mutualista Montepio Geral (AMMG), está a “racionalizar” a sua estrutura através da fusão de duas entidades ligadas ao segmento imobiliário a uma gestora de ativos. De acordo com a associação liderada por Virgílio Lima, este não será o único processo de fusão, sendo que existem mais operações em curso, avançou o Jornal de Negócios (acesso pago).

A Montepio Imóveis e a Germont são as duas sociedades que vão agora ser incorporadas na Bolsimo – Gestão de Ativos. “O objetivo é racionalizar a área imobiliária do grupo, integrando empresas que têm o mesmo objeto social”, explica fonte oficial da associação liderada por Virgílio Lima ao Negócios. Segundo fonte oficial da mutualista, a operação já está fechada.

De acordo com os relatórios da Informa D&B a que o Negócios teve acesso, as duas empresas em questão não tinham funcionários no final do ano passado. Em relação aos lucros, enquanto a Germont registou ganhos de quase meio milhão (400 mil euros), a Montepio Imóveis registou prejuízos de 43 mil euros nesse mesmo período.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Mutualista avança com fusões no imobiliário

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião