📈 Portugal demorou cinco meses para atingir 50 mil casos de Covid-19 e apenas três para os duplicar

Entre os primeiros casos de Covid-19 até à barreira dos 50 mil passaram 146 dias. Mas bastaram mais 85 dias para atingir o dobro.

Os dois primeiros casos do novo coronavírus foram anunciados, pelas autoridades de saúde, a 2 de março. Chegaram importados de Itália e Espanha, e rapidamente se espalharam deixando o país confinado, em poucos dias. Foi em julho, quase cinco meses depois, que Portugal registou 50 mil casos totais de Covid-19. Em outubro, dobrou a marca e ultrapassou a linha dos 100 mil contágios.

Número total de casos de Covid-19

Fonte: DGS

No dia 26 de julho, o relatório da Direção-Geral de Saúde (DGS) dava conta de 50 mil casos totais do novo coronavírus. Hoje, passado 85 dias, o mesmo documento reportava que, em Portugal, existiram desde março 100 mil casos de infeção. Fazendo as contas, significa que, em menos de três meses, o país sofreu mais 50 mil novos contágios, o que anteriormente demorou cinco meses a acontecer.

Evolução de casos ativos de Covid-19 no último mês

Fonte: DGS

O avolumar rápido de casos tem vindo a ser fonte de preocupação para as autoridades de saúde e para o Governo. A semana passada, à saída da reunião do Conselho de Ministros, António Costa anunciou novas medidas de contingência e elevou a situação do país para estado de calamidade. As propostas de lei que o Executivo apresentou para implementar a obrigatoriedade do uso de máscara em espaços exteriores e o uso da app StayAway Covid geraram polémica quase de imediato. Mas, mesmo com os dados do Instituto Nacional de Saúde Ricardo Jorge a apontar para um agravamento da situação — já se fala em cegar aos quatro mil casos diários em novembro –, a ministra da Saúde defende que estes cálculos podem ser invertidos com “medidas eficazes”. No entanto, Marta Temido não admite um possível recolher obrigatório porque a medida não compete apenas ao Ministério que tutela.

O último relatório da DGS revelava a existência de 39.696 casos ativos, o número máximo desde o início da pandemia.

Número total de mortos causados por Covid-19

Fonte: DGS

O primeiro morto causado pela pandemia em Portugal foi registado a 17 de março, três dias depois do primeiro recuperado. O número máximo de mortes foi no dia 11 de abril, com 35 óbitos decorrentes da doença.

Desde o início desta segunda vaga, o máximo atingido foram 21 mortes, no dia em que o país atingiu o recorde de 2.608 novas infeções diárias por Covid-19. Até agora, há a lamentar 2.198 óbitos causados pela pandemia.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

📈 Portugal demorou cinco meses para atingir 50 mil casos de Covid-19 e apenas três para os duplicar

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião