Concelhos de maior risco pesam mais de dois terços no poder de compra

  • Lusa
  • 24 Novembro 2020

Os concelhos nos dois escalões de maior risco de Covid-19 representam mais de dois terços do poder de compra de Portugal continental, segundo a Marktest.

Os dois grupos de concelhos de maior risco no mapa do Governo da Covid-19 representam mais de dois terços do poder de compra de Portugal continental, segundo uma análise da Marktest.

“Os dois grupos de concelhos de maior risco representam 38% da área do continente, mas concentram 69% da população total”, indicou a empresa, num comunicado, acrescentando que “69% das empresas estão localizadas nestes concelhos, sendo responsáveis por 80% do Valor Acrescentado Bruto do país e por 75% das exportações”.

A conclusão da Marktest resulta de uma análise “aos dados do mapa de risco da Covid-19, disponibilizado pelo Governo” que mostra, segundo a empresa, “que os dois grupos de concelhos de maior risco concentram 69% da população e 68% do poder de compra no país”, lê-se na mesma nota.

Estes dois grupos de concelhos “detêm ainda 71% dos hospitais, 56% dos lares e 55% dos seus utentes”, segundo a mesma nota, que recorda que o Governo classificou estas regiões em relação ao seu risco tendo por base o peso que o número de novos casos dos últimos 14 dias tem no total da sua população.

“Os últimos dados disponíveis foram publicados no site do Governo, onde são apresentados os 4 grupos de concelhos: risco moderado (65 concelhos), risco elevado (86 concelhos), risco muito elevado (80 concelhos) e risco extremamente elevado (47 concelhos)”, recordou a Marktest, salientando que a lista “será revista e atualizada quinzenalmente”.

A empresa calcula o índice de poder de compra regional desde 1992, com base em “informação indicadora do potencial de rendimento e consumo de cada concelho, nomeadamente a população residente, as receitas fiscais, as vendas de automóveis, os consumos de eletricidade, as dependências bancárias e os estabelecimentos comerciais”, explicou a Marktest.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Concelhos de maior risco pesam mais de dois terços no poder de compra

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião