EBA dá “luz verde” a nova vaga de moratórias bancárias

  • ECO
  • 3 Dezembro 2020

Autoridade Bancária Europeia pretende dar tempo a empresas e famílias para pagarem os créditos enquanto se aguarda a recuperação económica da crise pandémica.

A Autoridade Bancária Europeia (EBA) decidiu abrir a porta a que sejam lançadas novas moratórias bancárias para aliviar o impacto da pandemia sobre empresas e famílias. A decisão foi tomada esta quarta-feira, 2 de dezembro, revela o Público (acesso pago).

Estas novas moratórias podem incidir sobre créditos em dificuldade a partir do início de outubro, altura em que foi suspensa a adesão ao mecanismo criado em abril que permite que seja adiado o pagamento das prestações à banca, tanto de capital como de juros.

A duração destas novas moratórias será de nove meses, ou seja, até final de setembro, com a EBA a pretender, assim, dar tempo a empresas e famílias enquanto se aguarda a recuperação da economia.

Recorde-se que na discussão do Orçamento do Estado para 2021 na especialidade, o PSD aprovou no Parlamento o acesso às moratórias bancárias até final de março, mas condicionado à aceitação da autoridade bancária, o que agora acontece.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

EBA dá “luz verde” a nova vaga de moratórias bancárias

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião