Governo estuda contrapartida a aumento do salário mínimo acima do esperado

  • ECO
  • 7 Dezembro 2020

O salário mínimo deverá ter um aumento superior ao indicado pelo Governo até ao momento, o qual está a equacionar uma contrapartida para as empresas.

O Diário de Notícias avança esta segunda-feira que o Governo estará a estudar que contrapartida parcial poderá dar às empresas pelo aumento do salário mínimo (635 euros atualmente) que fique acima do montante inicialmente indicado. Este aumento mais expressivo faz parte do acordo orçamental com o PCP, segundo o Expresso de sábado.

Até agora o número em cima da mesa era uma subida de 23,75 euros, o qual corresponde à média dos aumentos dos últimos anos, mas o Executivo quererá ir mais longe e, por isso, estará a equacionar uma compensação para as empresas apenas para o valor que fique acima dos 23,75 euros.

Como o valor será arredondado para evitar atualização ao cêntimo, a subida poderá ser de 25 euros e, nesse caso, a compensação só incide sobre 1,25 euros. Segundo o DN, esse diferencial corresponde a um aumento de 14,5 milhões de euros da massa salarial. A descida da TSU, um mecanismo utilizado noutros anos, deverá estar fora dos planos do Governo.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Governo estuda contrapartida a aumento do salário mínimo acima do esperado

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião