No primeiro dia, CML recebeu 340 pedidos de apoio das empresas do comércio e da cultura

No primeiro dia de abertura das candidaturas, a Câmara de Lisboa recebeu 340 pedidos completos de apoio. Autarquia tem 22 milhões de euros a fundo perdido para estas empresas.

No primeiro dia em que abriram as candidaturas aos apoios da Câmara de Lisboa (CML), foram recebidos 340 pedidos por parte de empresas da restauração e atividades artísticas, revelou a autarquia ao ECO. Fernando Medina tem 22 milhões de euros a fundo perdido para dar a estes setores.

Até às 18h desta quarta-feira, a CML recebeu 340 candidaturas completas, isto é, com todos os documentos submetidos, por parte de restaurantes, empresas de comércio e retalho e atividades artísticas, a solicitar apoios para fazer face à quebra de faturação provocada pela pandemia.

Em causa está uma verba de 20 milhões de euros para os setores da restauração e comércio, à qual se somam dois milhões de euros para as atividades artísticas, tal como anunciou Fernando Medina a 11 de novembro. Para serem elegíveis a estes apoios, os candidatos devem ter uma faturação anual até 500 mil euros e uma quebra superior a 25% este ano.

O valor do apoio concedido depende da faturação e vai dos 4.000 euros para empresas até 100 mil euros anuais, até aos 8.000 euros para as que faturam entre 300 mil euros e 500 mil euros. O pagamento será realizado em duas parcelas a partir de dezembro de 2020 e março de 2021.

Estes apoios financeiros são “cumulativos com o apoio previsto pelo Estado”, permitindo às empresas e aos empresários usufruírem dos dois benefícios em simultâneo. O objetivo da CML é “proceder ao pagamento em poucos dias e ajudar a manter a atividade das empresas”, referiu a autarquia, numa nota enviada este fim de semana. As candidaturas devem ser submetidas através do site lisboaprotege.pt.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

No primeiro dia, CML recebeu 340 pedidos de apoio das empresas do comércio e da cultura

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião