BCP muda liderança do ActivoBank após renúncia de CEO

Ricardo Campos liderava banco digital do BCP desde maio de 2019, mas saiu no final do ano passado para iniciar negócio pessoal. Administrador António Bandeira será o sucessor.

Há mudanças na liderança do ActivoBank, o banco digital do BCP BCP 1,99% . Ricardo Campos, que tinha sido nomeado CEO em 2019, renunciou ao cargo no final do ano passado para desenvolver um negócio em nome pessoal, dois anos antes do fim do mandato. Para o seu lugar vai ser indicado António Bandeira, que já é administrador do ActivoBank.

“Ricardo Campos saiu por sua iniciativa, com o propósito de iniciar um projeto empresarial próprio. Quem o substituirá será António Bandeira, que já é administrador do ActivoBank”, adiantou o BCP em resposta a questões colocadas pelo ECO.

Após a saída de Dulce Mota para o Banco Montepio, no final de 2018, o banco liderado por Miguel Maya designou o nome de Ricardo Campos para liderar o ActivoBank em maio de 2019. Com o mandato dos atuais órgãos sociais a terminar apenas em 2022, o responsável decidiu agora antecipar o seu final por sua decisão.

O ActivoBank é uma espécie de “ponta-de-lança” do BCP para captar clientes do segmento mais jovem e com maior utilização das novas tecnologias. Nos últimos três anos, o capital do banco digital foi aumentado em 83 milhões de euros, passando dos 17,5 milhões em 2018 para os atuais 101 milhões, para acompanhar forte crescimento do negócio (e necessidade de reforçar os rácios) e em função da própria aposta do BCP.

Evolução do capital do ActivoBank

Fonte: ActivoBank

Aliás, o banco mantém a ideia de criar o valor com ActivoBank, encontrando-se a avaliar “o seu potencial de internacionalização”, de acordo com o que afirma no relatório e contas trimestrais.

Contudo, antes de ser a bandeira do BCP no mercado de retalho digital, o ActivoBank passou por um período de maior indefinição. Em 2014, quando o BCP estava em profunda reestruturação na sequência da crise da dívida, esteve perto de ser vendido, mas as negociações com o fundo Cabot Square acabaram por não chegar a um bom porto.

O banco digital chegou a setembro de 2020 com lucros de cerca de 8,6 milhões de euros, acima dos 8,3 milhões alcançados no mesmo período de 2019.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

BCP muda liderança do ActivoBank após renúncia de CEO

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião