Trump garante que “nunca” vai assumir vitória de Biden

  • ECO e Lusa
  • 6 Janeiro 2021

O ainda Presidente voltou a pressionar o vice-Presidente, Mike Pence, para que não permita que o Congresso ratifique os resultados eleitorais, tirando partido da função de presidente do Senado.

O Presidente cessante dos EUA disse esta quarta-feira em Washington que “nunca” aceitará a vitória de Joe Biden. “Não aceitaremos mais (…) vamos parar com o roubo”, disse Donald Trump perante milhares de apoiantes (incluindo militantes de extrema-direita), que se manifestavam contra reunião do Congresso que confirmará a vitória de Biden nas eleições presidenciais de novembro de 2020.

O candidato republicano voltou a criticar a eleições dizendo que houve um “roubo” nas mesmas. Este tem sido o discurso recorrente de Trump desde que os resultados deram a Biden a vitória. Desde pedir para não se contarem mais votos, a alegações de fraude, Trump tem tentado de todas as maneiras que os democratas não cheguem ao poder dos Estados Unidos.

“Não se cede quando há roubo envolvido”, disse. “Vencemos esta eleição e ganhámos em geral”, acrescentou Trump, voltando a desafiar todas as evidências da sua derrota eleitoral.

O Presidente cessante também voltou a pressionar o seu vice-presidente, Mike Pence, para que não permita que o Congresso ratifique os resultados eleitorais, tirando partido da função, por inerência do cargo, de presidente do Senado. “Eu acabei de falar com Mike. Espero que ele faça a coisa certa. Eu espero. Eu espero. Porque se Mike Pence fizer o que está certo, iremos ganhar as eleições”, disse Trump, perante manifestantes que empunhavam cartazes dizendo que os democratas “roubaram as eleições”.

Mike Pence tem a tarefa, perante o Congresso, de abrir os certificados de voto eleitorais de cada estado e apresentá-los aos escrutinadores indicados pela Câmara de Representantes e pelo Senado, ratificando o resultado do Colégio Eleitoral, que deu a vitória ao candidato democrata, Joe Biden por 306 contra os 232 de Trump.

No seu discurso, Donald Trump acusou ainda os meios de comunicação social de espalharem desinformação sobre ele e teve também tempo para criticar a antiga oponente, Hillary Clinton.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Trump garante que “nunca” vai assumir vitória de Biden

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião