Vacinar já as principais figuras de Estado? PS e PSD dizem que sim

No início de janeiro, António Costa considerou que não vacinar os líderes em primeiro lugar foi “a opção correta”. PS e PSD concordam que se devia vacinar figuras de Estado.

Ricardo Batista Leite, deputado do Partido Social Democrata (PSD), diz que seria “perfeitamente razoável” que as principais figuras do Estado fossem já vacinadas. Já o Partido Socialista (PS) defendeu que assunto deva ser “ponderado”, admitindo que poderá fazer sentido essa opção. António Costa tem defendido que não vacinar os líderes em primeiro lugar foi “a opção correta”.

O PSD gostava de ver respondida às suas questões quanto ao plano de vacinação contra a Covid-19. “O PSD entregou já em dezembro um requerimento para ouvir a comissão técnica de vacinação e ainda não foi respondido”, relembrou Batista Leite. Segundo o deputado, o PSD aguarda resposta quanto aos grupos selecionados para a vacinação.

Afinal, diz Batista Leite, “temos poucas vacinas” e “se há uma escassez, a ordem pela qual nós vacinamos significa que podemos ter maior ou menor mortalidade”. Ainda assim, considera razoável que os líderes políticos sejam já vacinados. “Não será por três, quatro ou cinco figuras do Estado que o plano de vacinação está em causa.”

José Luís Carneiro, do PS, diz que “é um assunto que deve ser ponderado”, mas não descartou a opção de inocular já detentores de cargos de liderança no Estado.

Relembrando que os candidatos presidenciais e outros líderes político não quiseram estar na primeira linha da vacinação para evitar que a opinião pública falasse de “privilégio”, o deputado reconheceu que “aqueles que se habilitam ao desemprenho de funções nas mais altas instâncias do Estado devem estar protegidos à semelhança de outros setores”. Ainda assim, não tomou uma posição concreta face ao assunto.

Já o líder do Centro Democrático Social (CDS), Francisco Rodrigues dos Santos, preferiu meter na primeira linha os idosos, dando como exemplo o seu avô de 99 anos, que não foi incluindo na primeira fase do plano de vacinação. “Cedo a minha vacina aos mais idosos, as pessoas com mais de 80 anos e que correm risco de vida com esta pandemia”, afirmou. Ainda assim, referiu que os líderes políticos com mais idade que queiram ser vacinados o devem ser.

Este tema volta à ribalta numa altura em que estão a disparar os casos de infeção no país. Estão a ser atingidos recordes de novos casos, internamentos e mortes, preparando-se o país para entrar num confinamento que apanhará o período das eleições presidenciais. Marcelo Rebelo de Sousa, que logo no início da pandemia esteve em isolamento profilático, teve um teste positivo à Covid-19, sendo que testes posteriores vieram negativo. Por causa de Marcelo, adversários na corrida a Belém estiveram também isolados a aguardar indicações das autoridades de saúde.

Costa contra vacinação de líderes em primeiro lugar

Numa entrevista à Lusa, no início de janeiro, António Costa, que antes do Natal teve de ficar em isolamento profilático por contacto de risco com Emmanuel Macron, considerou que foi correta a opção tomada de não começar a vacinação pelos primeiros-ministros ou presidentes, como aconteceu em outros países.

“Noutros países, houve a ideia de que deviam começar pelos primeiros-ministros ou pelos presidentes para darem o exemplo, mas desse ponto de vista a opção que fizemos foi a correta”, disse o primeiro-ministro.

Na altura, o chefe do Governo justificou a sua posição referindo que a vacinação dos profissionais de saúde em primeiro lugar “transmite a todos uma enorme confiança”. Além do mais, continuou, há “a razão óbvia de proteger quem nos pode proteger”.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Vacinar já as principais figuras de Estado? PS e PSD dizem que sim

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião