Helexia instala carregadores elétricos à aicep Global Parques em Sines e Setúbal

O investimento de 100 mil euros em toda a infraestrutura necessária para a instalação e operação dos postos de carga rápida a cargo da multinacional de energia Helexia.

A aicep Global Parques anunciou esta semana que vai instalar nos seus parques empresariais os primeiros carregadores para veículos elétricos, estando o investimento de 100 mil euros em toda a infraestrutura necessária para a instalação e operação dos postos de carga rápida a cargo da multinacional de energia Helexia.

Cada um dos parques — ZILS Global Parques, em Sines, e BlueBiz Global Parques, em Setúbal — terá um carregador com ligação à rede pública da MOBI.E., que permite ser utilizado por qualquer utilizador com um veículo elétrico ou híbrido. A instalação decorrerá durante o mês de janeiro de 2021, informaram as duas empresas. A mesma possibilidade está a ser estudada para o parque de Albarraque, em Sintra.

A Helexia é um operador de soluções de sustentabilidade energética, produção e gestão de energia (solar) e mobilidade elétrica. “Acreditamos que uma rede de carregamento, distribuída e de qualidade é essencial para o crescimento da mobilidade elétrica e queremos estar presentes em zonas onde os clientes se dirigem para realizar uma ação, facilitado a sua gestão de tempo diária. Esta parceria com a aicep Global Parques, cumpre estes requisitos, que para nós são fundamentais”, disse João Guerra, diretor de Marketing da Helexia

Segundo a comissão Executiva da aicep Global Parques, “este é um importante serviço complementar que pretendemos disponibilizar aos nossos clientes e a todos os que nos visitam. Um serviço em plena e total harmonia com o plano de mobilidade elétrica associado à transição energética que o Governo pretende implementar em Portugal e que será certamente também mais um fator diferenciador e de maior competitividade dos Parques industriais geridos pela aicep Global Parques”.

A aicep Global Parques – Gestão de áreas Empresariais e serviços S.A é uma empresa do setor empresarial do Estado, especialista na gestão de parques industriais e em soluções de localização empresarial e tem como objetivo principal captar e acompanhar a instalação de projetos de investimento nacional e estrangeiro, oferecendo as soluções mais adequadas de localização empresarial. Tem sob gestão direta três soluções de localização empresarial e Industrial distintas que permitem acolher projetos de todos os tipos e dimensões e dos mais diversos setores, como por exemplo, da energia, da petroquímica, da logística, aeronáutica, agroalimentar, metalomecânica, das novas tecnologias e telecomunicações.

O jornalismo continua por aqui. Contribua

Sem informação não há economia. É o acesso às notícias que permite a decisão informada dos agentes económicos, das empresas, das famílias, dos particulares. E isso só pode ser garantido com uma comunicação social independente e que escrutina as decisões dos poderes. De todos os poderes, o político, o económico, o social, o Governo, a administração pública, os reguladores, as empresas, e os poderes que se escondem e têm também muita influência no que se decide.

O país vai entrar outra vez num confinamento geral que pode significar menos informação, mais opacidade, menos transparência, tudo debaixo do argumento do estado de emergência e da pandemia. Mas ao mesmo tempo é o momento em que os decisores precisam de fazer escolhas num quadro de incerteza.

Aqui, no ECO, vamos continuar 'desconfinados'. Com todos os cuidados, claro, mas a cumprir a nossa função, e missão. A informar os empresários e gestores, os micro-empresários, os gerentes e trabalhadores independentes, os trabalhadores do setor privado e os funcionários públicos, os estudantes e empreendedores. A informar todos os que são nossos leitores e os que ainda não são. Mas vão ser.

Em breve, o ECO vai avançar com uma campanha de subscrições Premium, para aceder a todas as notícias, opinião, entrevistas, reportagens, especiais e as newsletters disponíveis apenas para assinantes. Queremos contar consigo como assinante, é também um apoio ao jornalismo económico independente.

Queremos viver do investimento dos nossos leitores, não de subsídios do Estado. Enquanto não tem a possibilidade de assinar o ECO, faça a sua contribuição.

De que forma pode contribuir? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

Obrigado,

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Helexia instala carregadores elétricos à aicep Global Parques em Sines e Setúbal

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião