Economia da China cresce 2,3% em ano de pandemia

  • Lusa
  • 18 Janeiro 2021

Melhoria gradual das condições de saúde a partir da primavera permitiu a recuperação do Produto Interno Bruto (PIB) da China. É um dos únicos países a crescer em ano de pandemia.

A economia da China cresceu 2,3% em 2020, em comparação com 2019, e apesar de ser um dos únicos países a crescer em ano de pandemia este foi no ritmo mais lento em 44 anos.

Em 2020, a economia chinesa “enfrentou uma situação grave e complexa tanto a nível interno como externo […] devido, nomeadamente, às enormes consequências da epidemia” do novo coronavírus, disse em conferência de imprensa o funcionário do Gabinete Nacional de Estatística (NBS) Ning Jizhe.

No entanto, a taxa de crescimento da China desceu acentuadamente: em 2019 a taxa de crescimento da China foi de 6,1%, já no seu nível mais baixo em quase três décadas.

Primeiro país afetado pela epidemia de Covid-19, a China registou um declínio histórico do crescimento (-6,8%) no primeiro trimestre de 2020, depois de medidas de contenção sem precedentes.

No entanto, a melhoria gradual das condições de saúde a partir da primavera permitiu a recuperação do Produto Interno Bruto (PIB).

No último trimestre de 2020, o PIB subiu 6,5%, regressando a um nível ‘pré-pandémico’, disse o NBS.

Ao contrário da maioria dos outros países que deverão estar em recessão, “a economia da China tem estado numa trajetória invejável durante a maior parte de 2020”, notou o analista Xiao Chun Xu, da agência de notação financeira Moody’s.

Embora questionável, o valor oficial do crescimento ainda está sob escrutínio, dado o peso da China na economia global. E o país parece ser um barómetro da recuperação esperada no crescimento global.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Economia da China cresce 2,3% em ano de pandemia

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião