Ganhos em Wall Street no dia em que Biden subiu ao poder

Os mercados norte-americanos "deram" as boas-vindas ao novo presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, com ganhos. O Netflix brilhou, na sessão desta quarta-feira.

No dia em que o democrata Joe Biden subiu ao poder e tomou as rédeas dos Estados Unidos, os principais índices de Wall Street terminaram a sessão em “terreno positivo”, tendo sido fixados novos recordes. Entre as cotadas tecnológicas, a Netflix brilhou, depois de ter apresentado resultados animadores quanto ao último trimestre de 2020.

O índice de referência nos mercados norte-americanos, o S&P 500, valorizou 1,39% para 3.851,85 pontos, valor de fecho mais alto de sempre. Também acima da linha de água, o industrial Dow Jones subiu 0,83% para 31.188,38 pontos e o tecnológico Nasdaq destacou-se com um salto de 1,97% para 13.457,25 pontos. Ao longo da sessão, estes índices registaram novos recordes intradiários.

Joe Biden tomou posse, esta quarta-feira, como presidente dos Estados Unidos, cerimónia na qual não esteve presente o seu antecessor nesse cargo Donald Trump. O democrata prometeu que será o presidente de todos (mesmo dos que não o apoiaram) e apelou à união do país. “Este é o dia da América. Este é o dia da democracia. Um dia de história e esperança, de renovação”, sublinhou o líder norte-americano, que já sinalizou que será colocado no terreno um novo pacote de estímulos à economia de cerca de 1,9 biliões de dólares.

“Não tenho a certeza se o caráter político da tomada de posse contribuiu muito [para as negociações bolsistas], mas certamente que a expectativa de mais de um bilião de dólares em estímulos o fez”, explica Ross Mayfield, estrategista na Baird, citado pela Reuters.

Joe Biden já chegou à Casa Branca e espera-se que ainda esta quarta-feira assine vários diplomas, alguns deles a reverter escolhas de Trump.

Na sessão desta quarta-feira, destaque ainda para a Netflix, cujos títulos somaram 16,85% para 586,34 dólares, depois da apresentação dos seus resultados relativos ao último trimestre de 2020. A plataforma de streaming anunciou ter superado a fasquia dos 200 milhões de subscritores a nível global e ter alcançado 25 mil milhões de dólares em receita anual, mais 24% do que em 2019. Já o lucro operacional cresceu 75% para 4,6 mil milhões de dólares, num ano marcado pelo confinamento em vários países.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Ganhos em Wall Street no dia em que Biden subiu ao poder

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião