Vawlt capta 550 mil euros e reforça equipa em 2021

Além da já investidora Armilar Venture Partners, juntam-se ao capital da empresa a Shilling Capital Partners e Carlos Brazão, antigo executivo internacional na Cisco.

A startup portuguesa Vawlt Technologies fechou uma ronda de financiamento de 550 mil euros, liderada pela Armilar Venture Partners, já investidora da empresa, e que conta ainda com a participação da Shilling Capital Partners e de Carlos Brazão, antigo executivo internacional na Cisco.

O novo financiamento vai servir para reforçar as equipas da startup dedicadas ao desenvolvimento de produto e de negócio, de seis para nove pessoas durante o primeiro trimestre do ano. A ideia é que a equipa volte a crescer até ao final do ano, adianta o cofundador e CEO Ricardo Mendes, em conversa com o ECO.

“Estou cada vez mais seguro de que a nossa solução vai assumir-se como uma das mais relevantes a ter em conta neste comboio em andamento que é a deslocação dos dados para a cloud“, afirma Ricardo Mendes.

Fundada em 2019 como spin-off da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa por Ricardo Mendes, Tiago Oliveira, Bruno Santos Amaro e Alysson Bessani, a Vawlt criou aquilo a que chama uma Dynamic Storage Platform: a plataforma adaptável às necessidades de cada cliente e que permite às empresas simplificar o armazenamento de dados em múltiplas clouds, com níveis de segurança elevados e de forma “economicamente eficiente”, “desde o armazenamento de ficheiros colaborativos até ao arquivo morto, passando pelos backups ou outros tipos de usos”.

Para Pedro Ribeiro Santos, sócio da Armilar Venture Partners, a Vawlt foi criada com o objetivo de transformar a tecnologia que aí desenvolveu num produto comercializável, que ainda não existia mas, “de lá para cá, não só criou esse produto, adaptando-o a necessidades práticas que foi recolhendo do mercado, como começou a comercializá-lo com sucesso. É um excelente exemplo do valor que pode ser criado a partir de tecnologias no seu estado mais puro.”

Para a Shilling Capital Partners, os mais recentes investidores, a Vawlt “enquadra-se na estratégia do Shilling Founders Fund de apoiar empresas tecnológicas disruptivas, com uma equipa de fundadores sólida e ambiciosa, e um produto e modelo de negócio escaláveis para o mercado global, neste caso o mercado da computação na cloud“.

“Identificámos na abordagem da Vawlt um importante contributo para simplificar o problema que as empresas enfrentam em proteger o acesso à sua informação proprietária e confidencial e garantir a segurança em múltiplas clouds, com custos de gestão controlados e competitivos”, sublinha Pedro Ramalho Carlos, partner da Shilling Capital Partners.

Também Carlos Brazão, antigo executivo da Cisco, assinala a mais-valia da Vawlt, por estar “na frente da grande transformação dos sistemas de informação”. “A Vawlt permite às empresas acelerar esta transição com benefícios económicos sistemáticos e de forma intrinsecamente mais segura. Simultaneamente, abre novas vias à indústria das TIC para desenvolvimento e comercialização de serviços cloud. A Vawlt tem, pois, tudo para atingir um lugar de destaque na transição global para a cloud e para ambientes multi-cloud”, afirma o antigo executivo da Cisco, Carlos Brazão.

Apoie o jornalismo económico independente. Contribua

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso. O acesso às notícias do ECO é (ainda) livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo rigoroso e credível, mas não só. É continuar a informar apesar do confinamento, é continuar a escrutinar as decisões políticas quando tudo parece descontrolado.

Introduza um valor

Valor mínimo 5€. Após confirmação será gerada uma referência Multibanco.

Comentários ({{ total }})

Vawlt capta 550 mil euros e reforça equipa em 2021

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião