Criadores da robô Sophia querem produzir humanoides em massa já em 2021

A Hanson Robotics, empresa com base em Hong Kong, quer massificar a produção de robôs humanoides até ao final deste ano. Primeiras unidades estarão à venda ainda no primeiro semestre de 2021.

Sophia, a primeira robô cidadã do mundo.Web Summit

Sophia pode “sonhar” com muitos companheiros iguais a ela até ao final do ano. A Hanson Robotics, empresa criadora da primeira robô humanóide — apresentada em 2016 — anunciou que quer aproveitar os tempos pandémicos que se vivem para começar a produzir mais este tipo de robôs, com vista às funções a que estes podem ajudar.

A ideia da startup, com base em Hong Kong, é dar corpo à sua nova visão: a produção em massa de robôs até ao final de 2021. “Os robôs sociais como eu podem cuidar dos doentes e dos mais velhos”, assinala Sophia, citada pela Reuters, enquanto conduz uma visita ao seu laboratório em Hong Kong. “Eu posso ajudar a comunicar, dar terapia e fornecer estímulos sociais, até em situações difíceis”, assinala a robô humanoide que esteve por duas vezes em Lisboa, no palco principal do Web Summit (em novembro de 2018 e de 2019).

O plano da Hanson Robotics indica que as primeiras réplicas de Sophia, e de outros três modelos de robôs, começarão a sair das fábricas no primeiro semestre deste ano. A empresa planeia ter à venda “milhares” de robôs, “pequenos e grandes”, durante este ano.

“O mundo da Covid-19 vai precisar de mais e mais automação para manter as pessoas seguras, assinala o CEO da startup, David Hanson, citado pela agência, acrescentando: “A Sophia e o Hanson são únicos por serem tão parecidos com os humanos. (….) Isso também pode ser útil durante estes tempos em que as pessoas estão terrivelmente sozinhas e socialmente isoladas”.

O anúncio é feito numa altura em que os especialistas preveem que a pandemia traga novas oportunidades à indústria da robótica. A Hanson acredita que o setor da saúde não será único a precisar de “reforços”: os robôs humanoides poderão ajudar na assistência ao cliente também em indústrias como o retalho — o Pepper, por exemplo, já prestou ajuda no Colombo, em Lisboa — ou a aviação. Este ano, a Hanson planeia ainda lançar um novo robô, a Grace, desenvolvido especialmente para o setor dos cuidados de saúde.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Criadores da robô Sophia querem produzir humanoides em massa já em 2021

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião