Wall Street avança com ajuda dos resultados e menos “shorts”

Sinais positivos nas contas das tecnológicas está a dar força aos índices acionistas nos EUA.

As principais bolsas norte-americanas valorizaram esta quinta-feira, recuperando das perdas da última sessão. O otimismo deve-se ao robusto arranque da época de resultados e à diminuição dos receios face às perdas dos hedge funds no caso da GameStop.

Microsoft (2,59%) e Alphabet (1,88%) estiveram entre as tecnológicas que ganharam na sessão, após terem apresentado contas acima do esperado pelos analistas. A Apple também o fez, mas as ações da dona do iPhone tinham já subido 7% este ano e corrigiram com uma perda de 3,5%.

“As surpresas têm sido positivas, ainda mais do que o normal e, em geral, as grandes empresas estão a mostrar uma alavancagem operacional positiva, com capacidade para aumentar lucros a um ritmo um pouco mais rápido que a receita”, disse Ellen Hazen, gestora de portfólio da FLPutnam Investment Management sobre a época de resultados.

Apesar de ainda ser cedo e só um terço das empresas do S&P terem apresentado contas, os sinais positivos estão a sustentar os ganhos. Esse índice benchmark de Wall Street ganhou 0,97% para 3.787,26 pontos, enquanto o industrial Dow Jones avançou 0,99% para 30.603,92 pontos e o tecnológico Nasdaq subiu 0,5% para 13.337,16 pontos.

Os investidores pareceram ignorar que a economia dos Estados Unidos contraiu 3,5% no ano passado face a 2019, de acordo com os dados preliminares divulgados esta quinta-feira pelo Departamento do Comércio do país. É a pior recessão desde 1946 e a primeira queda do PIB desde a recessão de 2007 a 2009. Considerando apenas o quarto trimestre, o crescimento foi de 4% (em termos anualizados, a forma de cálculo usada no país).

Além dos dados económicos, o dia ficou também marcado pelo caso da GameStop e da AMC Entertainment. Após um disparo nas valorizações espoletado por um grupo no Reddit — que gerou perdas para os fundos tradicionais que faziam shortselling aos títulos –, as negociações foram proibidas nas plataformas Robinhood and Interactive Brokers, levando a uma inversão na tendência. A GameStop tombou 44% e a AMC 56%.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Wall Street avança com ajuda dos resultados e menos “shorts”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião