Economia espanhola cai 11% e francesa quebra 8,3% em 2020

  • Lusa e ECO
  • 29 Janeiro 2021

No quarto trimestre, o PIB cresceu 0,4% em Espanha, tendo no entanto decrescido 1,3% no caso de França, avançaram os institutos de estatísticas nacionais.

Como resultado do impacto na atividade económica da pandemia da Covid-19, a economia espanhola caiu 11% em 2020. Já a economia francesa quebrou 8,3% no mesmo período, num ano que ficou muito marcado pelas restrições decididas pelo Governo para travar a doença.

A quebra de 11% registada na economia espanhola, divulgada pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) nacional, está assim em linha com as previsões do Governo (11,2%), pondo fim a seis anos consecutivos de crescimento.

Esse mesmo instituto também publicou esta sexta-feira a evolução do quarto trimestre de 2020, em que o PIB cresceu 0,4%, o que constitui uma desaceleração significativa em comparação com o crescimento de 16,4% do terceiro trimestre, como resultado das novas restrições enfrentar a terceira vaga da pandemia.

No quarto trimestre, a procura interna (consumo e investimento) somou um ponto percentual ao crescimento, enquanto a procura externa subtraiu 0,6 pontos.

Desde a guerra civil espanhola, nos finais dos anos 30 do século passado, que a economia espanhola não tinha uma contração como a verificada no ano passado.

No caso de França, o Instituto de Estatísticas francês (INSEE), que deu esta sexta-feira a conhecer a quebra de 8,3% da economia do país no ano passado, adiantou que, no pior momento do confinamento, o segundo trimestre, o recuo do PIB foi de 11,6%.

No quarto trimestre, a queda do Produto Interno Bruto (PBI) francês foi de 1,3%, depois de uma recuperação nos três meses anteriores de 18,2%, de acordo com um comunicado do INSEE.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Economia espanhola cai 11% e francesa quebra 8,3% em 2020

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião